quarta-feira, setembro 06, 2006

É Hora!

É hora de respirar fundo,
E expirar todas as mazelas,
Que nos repuxam as entranhas,
E nos fazem amargos,
Connosco próprios.

É hora de abrir os braços
E deixar cair os pesos que se agarram ao corpo,
Não nos deixando correr livres,
Acorrentando até os pensamentos.

É hora de levantar bem a cabeça,
E puxar para cima as forças,
Que nos fazem mover o mundo,
Contra as adversidades que nos teimam impor,
Pelo demover das desgraças certas.

É hora de deixar os lábios esticar,
E formar o sorriso que nos faz levitar,
Por cima das coisas,
Por cima de nós.

É hora de voltar ao meu "eu",
De deixar-me iluminar por todos os Raios de Luz,
De procurar todos os pequenos focos,
E com eles juntos,
Formar um Sol.

É hora de acelerar o passo,
Correr, suar, cansar o corpo,
Para libertar a mente,
Para libertar a alma,
Libertar os olhos,
Já cansados.

É hora…
É hoje…
É já!

17 comentários:

kitty disse...

É hora do Sol brilhar
Espero que o raio de luz que te enviei, tenha contribuido e continue a contribuir para manter este Sol sempre brilhante

O Sol é sem dúvida para mim também uma fonte de energia importante
Por isso hoje será um dia bem melhor do que o de ontem

Putty Cat disse...

Querido Amigo,

Comento o teu post, com estas palavras, que não são minhas, mas no fundo são de e para toda a gente, e hoje, vão direitinhas, para ti.

"Não é com a ira que se mata, mas com o riso.
Eia, pois, vamos matar o espírito de gravidade!
Aprendi a caminhar e desde então gosto de correr.
Aprendi a voar e desde então, não preciso que me empurrem, para sair do lugar.
Agora, estou leve;
Agora vôo;
Agora vejo-me debaixo de mim mesmo;
Agora um deus dança dentro de mim. "

Nietzsche

Por isso, sorri, corre, voa!
Terás sempre quem te acompanhe! ;)

Um beijo grande.

Andarilhus disse...

Brain,

Excelente e significativo para o meu passado ainda presente.
É hora de exigirmos que nos deixem e que nos permitamos sermos aquilo que realmente somos. Hora de tirar dos baús empoeirados a visão do mundo que escondemos para nos adaptarmos às circunstancias da vida. Libertarmo-nos dos jugos das normalizações colectivas e vestirmos novamente os trajes do indivíduo e do pensar e comportar únicos. Porque cada um de nós só tem valor na sua diversidade, na sua raridade.
Sinto-o agora, com grande mágoa, a mudez com que abafei a minha pessoa, para suportar e ser suporte de muitas condições que - também eu cai na enferma credulidade – estavam inerentes à aculturação social.
Felizmente, há pesadelos que não nos conseguem enganar para sempre. E o nosso velho espírito, apesar de quase apagado na água gélida de um poço fundo, consegue ainda erguer-se e, lá do buraco, iniciar a reconquista do território e dar o grito da emancipação.
Lutem contra a imposição, lutem contra a repressão… “(º0º)”

Brain disse...

Kitty,
O teu Raio de Luz, foi sem sombra de dúvida Muito importante. Todas as fontes de luz, são importantes na nossa vivência, mesmo que não nos apercebamos delas. Mas a tua... a tua foi bem sentida e recebida.
Obrigado, Beijo.

Putty,
O meu lado racional sempre está presente e nunca se deixa sobrepor pelo sentimental de forma "irracional".
Eu sei, sempre soube e penso que sempre saberei o que posso fazer, os meus limites e o que preciso fazer para os atingir.
Apenas desta vez, a vontade para isso faltou.
"Apenas" isso.
A minha vontade costuma surgir de forma natural, espontânea e até rápida. Desta vez, não foi assim.
Mas faz parte de mim, não sucumbir perante as adversidades que me são impostas. Por isso, desta vez foi isso que teve peso. A adversidade não é só minha, é de outros também e isso, fez a diferença.
Penso já ter encontrado o caminho para a "solução" desta questão, assim me queiram acompanhar.
Mas também se não quiserem (como quem me conhece sabe) eu empurro-os!

Andarilhus,
Eu possuo aquilo que tenho para mim como uma vantagem: identifico sempre de forma inequívoca as origens dos meus "pesadelos" e com isso, consigo identificá-los muito bem, não deixando com isto, que eles assumam uma importância que não lhes é merecida.
Assim, eu posso até durante um tempo, "curtir" a mágoa até mesmo porque há momentos para tudo e sentir e viver as mágoas também é necessário, MAS nunca deixo que este estado me tome por muito tempo.

Abraço e beijo a todos,
Obrigado pelo apoio.

ESTOU DE VOLTA!

Andarilhus disse...

Brain, entendi.

...identificar os problemas é o primeiro momento para a sua resolução.
Que aquilo que te está a importunar se resolva rapidamente.
Um abraço.

divina disse...

Bom dia Amiguinho,
Hoje desejo que a angustia e a preocupação que te andam a "torturar" sejam atenuadas por todos os raios de Sol que te rodeiam.
Há alturas em que as problemas da vida escapam do nosso controle, mas como tu és "BOM" tu vais conseguir vencer e ultrapassar este momento menos "luminoso".
beijinhos

papoila disse...

"Penso já ter encontrado o caminho para a "solução" desta questão, assim me queiram acompanhar.
Mas também se não quiserem (como quem me conhece sabe) eu empurro-os!"

Adorei o "eu empurro-os"!!! é mesmo teu! :)))

A diferença está também aqui, nesta tua postura.

Conheço-te relativamente pouco, continuas a supreender-me e hoje foi com esta:"eu empurro-os".

Admiro o teu controlo sobre as pressões; a capacidade de identificar a razão dos problemas; o não deixar que "O lado racional sempre presente nunca se deixe sobrepor pelo sentimental de forma "irracional""...

Pontos chave estes... Aprendo com o teu exemplo. merci.

gosto de te ver bem. :)) beijo cheio de força

papoila disse...

bom dia....

flor disse...

Bom dia

Brain disse...

Bom dia meninas!

Andarilhus disse...

Bom dia!

...amanhã, entro de férias, hum, hum!
Vou tentar aproveitar os dias para fazer um ponto de situação da minha vida, e procurar pôr a estátuas a mexer... "(º0º)"

Flor disse...

Olá amigos,
Não ando no meu melhor,mas vai dando para ir...
É notório,nem precisava referir,mas gosto de falar e dizer claramente;e a "roda" teima em inverter o sentido.Tenho ficado caladita, e espero que faça efeito corda e avance...
Pois bem,sabem que eu tenho umas formas de pensar,umas "luzes" a que me agarro;que só para mim terão sentido.
E nessa linha,passo aqui para pratilhar esta data.
Seria ,hoje mais um aniversário duma pessoa que amo,e tenho imensa saudade.Alguém que foi heroína em vida,e é anjo da guarda,agora que não a vejo.
A ti meu Anjo,um beijo.
A ti ,minha querida vó Mila.
Desculpem,e obrigada pela partilha.
Este é o meu Anjo da guarda.

papoila disse...

possssaaaa andarilhus!! tu andas sempre de férias!!!

onde as arranjas?

papoila disse...

:))))

Andarilhus disse...

Papoila, compro-as no mercado! ;))

São férias repartidas nina, com alguns dias acumulados do ano anterior. E ainda me sobram dias para marcar até ao fim do ano!...

Flor, isso é bonito. Eu também tive uma pessoa assim. Não era minha avó por parentesco, mas foi mais do que isso em carinho e amor... Penso muitas vezes na "Inha" e como gostaria de a ter cá para lhe mostrar o que já alcancei, também com a ajuda dela...

Bjitos

Flor disse...

Andarilhus,
É sempre doce,quando se é entendida.
:))

Boas férias!vê se me arranjas uns dias.

Andarilhus disse...

...bom... até daqui a uns dias. Vão estar uns tempitos sem me aturar. hehehhe
Bom fim de semana e boa semana.
beijos e abraço
Andarilhus "(º0º)"