sexta-feira, novembro 17, 2006

Hoje, não Te vou chorar

Hoje,
Não te vou chorar,
Porque não me vou permitir o egoísmo,
De continuar a querer ter-te aqui comigo.

Hoje,
Não te vou chorar,
Porque vou direccionar o meu pensamento,
Para o final do sofrimento,
Que os teus últimos dias de vida,
Teimaram em te infligir.

Hoje,
Não te vou chorar,
Porque vou lembrar,
A guerreira que sempre foste,
Em luta com a vida,
Que durante tantos anos,
Teimava em te querer fugir.

Hoje,
Não te vou chorar,
Porque já muitas noites o fiz,
Enquanto via,
Dia após dia,
A vida a fugir-te,
Por entre os dedos,
Cada vez mais débeis.

Hoje,
Não te vou chorar,
Porque vou lembrar,
A tua resistência,
Até ao momento,
Em que vendo-te tão cansada,
Acariciando o teu braço,
Num sussurro te disse:
“Descansa Mãe”,
E então tu,
Finalmente acedeste,
E dando o teu último suspiro,
Entregastes-te assim,
À paz do descanso eterno.

Hoje,
Não te vou chorar,
Mas sabes Mãe,
É muito difícil!

Difícil,
Fazer prevalecer o ânimo do cessar do teu sofrimento,
Sobre a tristeza de não mais te ter connosco,

Difícil,
Fazer prevalecer a memória da guerreira,
Sobre o sofrimento da enferma,

Difícil,
Fazer prevalecer o olhar de Mãe para o filho,
Sobre o olhar da doente para o vazio.

Difícil,
Contrariar este desejo,
De agora,
Mais do que nunca,
Querer ter-te de novo,
Aqui,
Comigo.

Só há pouco soube,
O que é ser pai.

Só há pouco compreendi,
A plenitude do amor de um pai pelo filho.

Só há pouco soube em pleno avaliar,
As atitudes que como crianças não entendemos.

Só há pouco soube,
Avaliar e admirar-te devidamente.

Tu,
Geraste-me no teu ventre,

Tu,
Abdicaste muito de ti, por mim,

Tu,
Amaste-me à tua maneira,
Da melhor forma que soubeste e pudeste,

Tu,
Fizeste de mim,
Um prolongamento de ti.

Por tudo isto Mãe,
Hoje não te vou chorar,
Vou ao invés disso,
Exultar a mulher que sempre foste,
E esperar…

Deixar o tempo actuar…

Para que ele,
Transforme a dor da partida
Na memória doce da saudade,

Para que ele,
Desfaça este nó na garganta
Que me embarga a voz,

Para que ele,
Atenue esta dor no peito
Que me faz suspirar,

Para que ele,
Acalme as vagas que teimam
Em querer libertar-me as lágrimas.

Hoje Mãe,
Hoje, não te vou chorar,
Hoje, vou começar!

Vou começar a,
Para sempre,
Te lembrar,
Como “A Minha Mãe”!

17 comentários:

Brain disse...

A todos que de uma forma directa ou indirecta, me apoiaram neste momento tão difícil,

O meu Sincero, Profundo e Sentido OBRIGADO!

papoila disse...

"A minha mãe!!!"

Um dia a dor atenua-se e vais te sentir a "encher" de amor, orgulho e... saudade ao dizeres "A minha mãe".

um beijo

wife disse...

"Hoje não VOS vou chorar
Vou deixar actuar o tempo
Para que ele
Transforme a dor da partida
Na memória doce da Saudade"

Hoje tenho-vos às duas no meu coração
E sereis sempre "A minha mãe"

Flôr disse...

A ti Brain ,a ti Wife,um beijo e orgulho de transporem duma forma admirável o sofrimento para a saudade."A minha Mãe"!
"Fizeste de mim,um prolongamento teu".
Brain,vocês tem agora um Anjo,junto de um outro (sogra).Não teem sido poupados do sofrimento,mas tereis força,o vosso amor de casal,a vossa menina e toda a protecção que virá das "Mães" que onde estiverem cuidam e dão o seu colo.
Força,o tempo ajuda.Mas não é facil.
Ao dispôr,Um beijo Flôr

Brain disse...

Papoila: Já o sinto!

Wife: Meu Amor, por estranho que me tenha parecido na altura, também eu senti a "tua" perda, como "minha". Também eu sinto o "VOS".

Flôr: Um beijo.

Andarilhus disse...

Caro Brain, estou desde manhã sem encontrar os termos certos para me dirigir a ti. Não sei se os encontrarei alguma vez. Assim, lembro-me que te disse: "admiro a tua força". Agora digo-te: "admiro o amor que aqui deixaste tomar o corpo de palavras!". É de uma sensabilidade só possível a uma pessoa no seu expoente máximo de filho, no seu expoente maior de ser humano...
Abraço

papoila disse...

é bom, não é brain? paramos, pensamos nessas palavras (a minha mãe), e sentimos os nosso corpo encher, encher, encher...

que paz, que plenitude... só possivel quando nos derigimos aos nossos. "A minha Mãe". "O meu Pai".

agora, aos poucos...
beijos

Flôr disse...

Um fim-de-semana,vai deixar mais dois dias de calmas,de ideias de saudades de amizade de admiração.
A ti,porque te vou tendo como o irmão que por vezes falta,à tua esposa que vi repentinamente,uma brisa de Paz, de força, de consolo.De encontro mútuo num amor que se respira.Nem todos saboreiam no meu da dor a tranquilidade e reforço dos seus mais queridos ali.
Ombor para meu ombro.
A vós a maior Paz.Coragem.
És um ser para mim ímpar Brain!

PP disse...

Seguramente és um filho digno da tua Mãe. Despertaste-me... tenho de ser um filho melhor, enquanto posso...

Abraço-te

A friend disse...

Brain
Admiro a tua força,
Admiro a tua coragem.
Neste momento dificil continua a ser a força que és ...
A melhor maneira de homenagear é Lembrar, Recordar e deixar que o coraçao se encarregue do resto.
Beijo

Flôr disse...

Bom dia,a todos.
Carnho especial a ti Brain e Wife.
A ti pp,gostei da força de interiorizares a "mensagem",no fundo aa forma naatural de ser deste querido Brain.
Tenta ,isso a que te propoes,eu propria o penso muitas vezes...depois nada vale apena.E este escrito ,que pode ser uma "conversa" interior do Brain para sua Mãe ,é a form amais linda de dizer a linda de agradecer e reconhecer o carregaa dum filho no ventre e o abdicar de tudo para o sangue gerado dentro e náo.
A todos q passando agora para a conversa e carinho de todos os dias,vamo tentar melhorar algumas intolerâncias,porque os Pais,são os únicos com quem sempreconrtamos e nos amam incondicionalmente.
Um bom dia.

Anónimo disse...

Bom dia,
beijo doce para todos.
perfume desta Flôr para ti Brain e wife

wife disse...

O sol teima em não brilhar
O cinzento do céu teima em ficar
O mar mantém-se revolto
A brisa suave que tanto anseio não aparece, em vez dela continua um vento forte e desconfortável

Continuo a aguardar por melhores dias, dias cheios de sol, em que a brisa nos acaricia e nos dá o conforte necessário

Para já, obrigada pelo perfume, pelas palavras e pela presença

Beijos

Flôr disse...

Wife,vi-te apenas uma vez.mas neste cantinho que o Brain criou para todos fortalecermos o "outro",foste já vendo a Flôr.
Essa brisa esse cinza que teima em não te abandonar,não desistas!
O tempo ,este tempo póximo é o mais doloroso.Traz o ontem ,a saudade as palavras,os sorrisos.
Pensa que temos forças onde menos esperamos.E quando tudo parece não ter solução um Rio brilha,no ceú,no coração e mostra mais um caminho a percorrer.
Agarrada "as tuas fontes de força" se as tens.
Ddesde que tenho os ninos no colégio ,recomendo-os e "passo-os" para o colo de Sta Rita durante a minha ausência diária.
Ainda hoje rezamos ,como todas as manhãs e falamos de vos para terem forças.
Se precisares de mim,para sair ,conversar um pouco ou dar-te um descanso trazendo a Filipinha para brncar com o Afonso,não hesites.
Força,tu consegues.E quando mais dificil abraça a tua borboletinha e deixa-te ir nos sonhos dela.Os melhores voos,as maiores calmas a imaginação duma criança.
Beijo de coragem e força.

divina disse...

Brain,
Admiro a grandeza da tua força e dos teus sentimentos.
MÃE é AMOR, e é este sentimento lindo que está presente nestas palavras tão sentidas....
Neste momento difícil para ti e tua wife, muito força, vocês são muito especiais.
beijos
Divina

Putty Cat disse...

Wife:

O tempo tudo cura, MAS a cicatrização é lenta.

A tua/vossa Brisa de certeza que já está a caminho.

É só dar tempo ao tempo.

Bj

Anónimo disse...

"Hoje, não Te vou chorar"

Hoje eu choro
E depois?

Hoje eu não vou forçar um sorriso
mesmo que seja o que eu preciso amanhã.

Amanhã...!

Hoje eu choro
Porque preciso
Não vou por um sorriso
Nem nada postiço!
Nem tentar poesia,nem nada a rimar!
Porque ás vezes apetece só chorar!

Só...

Hoje eu choro
A noite também está lá fora a descarregar e na noite eu vou chorar até me cansar até me passar ao lado
Tudo o que me faz chorar ao teu lado
Precisamente por não estar ao teu lado
E sei que não me leva a lado nenhum

E não há nenhum lado para ir
só descomprimir

Aqui só...

Hoje eu choro
E lamento
Para o meu próprio e puro tormento
Mas hoje eu quero chorar
que me doa tudo hoje
De uma só vez, para que não sofra no momento de desamparo

Hoje eu choro
E depois
Sei lá depois
Se já me doi o antes
Não vejo nada á frente
neste choro dormente

Hoje eu quero chorar
Amanha quero acordar e enxugar de mim estas palavras feias
não sei para que se inventaram palavras feias que doiem tanto...
nem as queria ter conhecido,
nem as sei escrever bem, choro-as,
porque sei que as vou recordar para SEMPRE.


o meu SINCERO apoio e FORÇA que és o maior...