quinta-feira, março 01, 2007

Paradoxo do nosso tempo

O paradoxo do nosso tempo na História é:
Termos prédios mais altos, mas paciência mais curta;
Estradas mais largas, mas pontos de vista mais estreitos;
Gastarmos mais, mas possuirmos menos;
Comprarmos mais, mas aproveitarmos menos;
Termos casas maiores e famílias menores;
Termos mais diplomas, mas menos razão;
Mais conhecimento, mas menos juízo;
Mais especialistas e ainda mais problemas;
Mais Medicina, mas menos bem-estar.

Nós bebemos demais,
Fumamos demais,
Gastamos demais,
Conduzimos rápido demais,
Ficamos acordados até mais tarde,
Acordamos muito cansados,
Lemos muito pouco,
Vemos TV demais.

Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
Falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente.
Aprendemos a sobreviver, mas não a viver.
Adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.
Conquistamos os espaços, mas poluímos a alma;
Escrevemos mais, mas aprendemos menos;
Planeamos mais, mas realizamos menos.
Aprendemos a nos apressar, não a esperar.
Nós construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas comunicamo-nos menos.

Estamos na era do homem grande de carácter pequeno.
Esta é a era de dois empregos e vários divórcios;
Casas chiques e lares despedaçados;
Esta é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis.
Um momento de muita coisa na montra e muito pouco na dispensa.

O segredo da vida não é ter tudo o que se quer,
Mas querer tudo o que se tem!


(autor anónimo)

PS: O Texto não é meu, tem "apenas uns retoques" pessoais.

3 comentários:

wife disse...

Não podia estar mais de acordo.

Não será tempo de "parar", ou melhor "desacelarar"? Conduzir mais devagar e aproveitar para ver a paisagem, deitar mais cedo para acordar mais fresco, ler e ver menos TV, e conversar mais, amar mais e com mais intensidade e trabalhar menos....

Beijos
TUA

Putty Cat disse...

Estamos na era do anonimato das palavras, mas na pontaria do que se escreve e para quem se escreve.

Aplaudo de pé, o autor deste texto.
Muito bom mesmo.

Bom fds.

flor disse...

OLá ,apenas para vos dizer que tenho saudades,que não posso estar aí.Um beijo