segunda-feira, julho 02, 2007

De Olhos Fechados



Hoje,
Escrevo de olhos fechados.
De olhos emocionalmente cerrados.

Faço-o,
Por ser desta forma,
Que se vivem as emoções mais intensas.

É de olhos fechados,
Que o melhor beijo ocorre;

É de olhos fechados,
Que as lágrimas mais salgadas correm;

É de olhos fechados,
Que melhor sinto o odor da tua pele;

É de olhos fechados,
Que me arrepio ao teu toque;

É de olhos fechados,
Que o orgasmo explode;

E porque hoje,
Quero sentir o crescer de cada letra,
Quero sentir o fluir de cada palavra,
Quero sentir pulsar de cada vírgula,
A cadência de cada ponto,
Hoje,
Escrevo assim,
De olhos emocionalmente cerrados.

Porque os meus sentires hoje vagueiam por outros mares,
Porque as imagens evocam pensamentos,
Lembranças de sentimentos envoltos em sentidos,
E não havendo imagem que me conduza,
Escrevo no escuro da luz,
No brilho do teu abrigo de ser,
No colo do teu olhar,
Que ainda há pouco me pegou pela mão,
E me carrega ainda agora,
Preso à última imagem que tenho de te ver,
Preso à primeira imagem que tenho de te sentir.

Porque as imagens são lembranças,
E eu hoje…
Eu hoje não te quero lembrar,
Eu hoje quero-te VIVER!

Quero-te sentir em todos os meus sentidos,
Quero-te sentir com todos os meus poros,
Quero ter em mim tudo o que o teu corpo tem de ti,
Quero ter para mim tudo o que tiveres no teu querer,
Quero ser capaz de te dar tudo para além do que puder ser,
Quero ser capaz de tudo fazer acontecer,
E quero tudo isto,
Assim:
Vislumbrado com os olhos dos sentidos!

E por isso,
Hoje,
Escrevo assim,
De olhos emocionalmente cerrados.

Porque o meu corpo,
Pede-me mais do que memórias,

Porque as minhas mãos,
Pedem-me mais do que memórias,

Porque o meu olfacto,
Pede-me mais do que memórias,

Porque os meus ouvidos,
Pedem-me mais do que memórias,

Eu hoje,
Quero sentir-te por tudo o que há de mim,
Quero acariciar-te por tudo o que há de ti,
Quero sentir todos os odores que tens de ti,
Quero ouvir todos os sons que sei de ti,
E por isso…

Por isso hoje,
Escrevo assim,
De olhos emocionalmente cerrados.

E eu escrevo,
E eu vou escrevendo,
E eu vou deixando o texto fluir,
Solto,
Livre,
No curso do meu sentir,
Porque eu sei,
Que quando por fim abrir os meus olhos,
Perante mim,
Todas as palavras,
Todas as letras,
Todas as vírgulas e até pontos finais,
Formarão o mais belo escrito que alguma vez
Serei capaz de escrever,
Pois todo ele,
Será,
Tão somente e apenas:

Um esboço de TI!

30 comentários:

Putty Cat disse...

E de olhos fechados te digo:

Foste absolutamente, arrebatador.

Beijo GRANDE!

Azul disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Azul disse...

Olá Brain!

É... quando fechamos os olhos os sentidos apuram-se de tal forma que quase me atrevo a dizer que se sente tudo de novo.

Brilhante o teu texto!

Beijo para ti e boa semana
Azul

PS:o comentário acima eliminei porque me esqueci de uma palavra. :)

mariazinha disse...

eyes wide shut.
bonito.
*

sonhadora disse...

É de olhos fechados que penso em ti.És lindo, Brain!

Beijinhos embrulhados em abraços

Cris disse...

e toda e qualquer palavra que se escreva nada consegue dizer que um esboço do que sentimos.

bjo
c.

Papoila disse...

Não sei se é o teu mais belo escrito. Mas sei que é belo, sentido, e que mesmo de olhos fechados, transmites muito bem as sensações das tuas vivências.

Já agora sabes o teclado de cor?!!!!
Eu não. Daria cada calinada. Brrrrrrrr
Beijos
BF

gasolina disse...

Poema construído em crescendo em tom de manifesto.
O do amor absoluto.

Muito bem, Brain!
LIndo, lindo!

Beijinho

Secreta disse...

Apenas um esboço daquilo que és capaz de sentir...

recontapeso disse...

Medíocre. Uma boa porcaria. Aliás, isto é mesmo tudo uma cambada de anormais.

no brain at all

Som do Silêncio disse...

Mais um excelente post...
Brian, a Azul tirou-me as palavras dos dedos...por isso o que ela escreveu...é o que penso!

Beijo Silencioso

Morrigan disse...

As memórias às vezes são tão fortes que de olhos serrados conseguimos torna-las reais aos nossos sentidos...Há memórias assim e que assim devem ficar. Apenas assim. Memórias. Lindo. Senti que escreveste o que sinto de uma memória muito especial que guardo escondida do mundo, bem dentro de mim.

*Telma* disse...

Mesmo de olhos fechados sei que está ali... Sinto o teu cheiro inconfundível, sinto o teu respirar aproximando-se do meu corpo, sinto os teus lábios que sugam o doce da minha pele... Sinto-te sem precisar olhar-te.

Voltas-te a deixar-me sem palavras...

Beijo

Cris disse...

Bem, estou a ver que o "meu" amigo Recontapeso tb andou por aqui....

beijinho
Cris

brisa de palavras disse...

De olhos fechados vê-se com o coração...com a alma!
um abraço
brisa de palavras

Um Momento... disse...

Brian...fechei os olhos por Momentos...
Para te dizer...
És uma Bela Pessoa !!

Lindo!!!!

Um beijo... emocionado(*)

Lya disse...

Mas que poderei eu dizer mais do que disse em anteriores comentários? Que está lindo, que é pura magia? Não! Hoje digo que está sublime!

beijo

Fofa disse...

Li e... fechei os olhos...

Bjo fofo

Klatuu o embuçado disse...

----AVISO À NAVEGAÇÃO----


BLOG DE UMA PLAGIADORA: http://spring-gold.blogspot.com

------» kanoff


http://meninamomentos.blogspot.com/2007/05/um-falso-querer.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/07/no-espero-que-me-entendas-quero-de-ti_02.html

http://tocolante.blogspot.com/2005/04/25-de-abril.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/tocou-o-telefone-na-madrugada-l-longe-l.html

http://tsilva.blogs.sapo.pt/108951.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/o-nosso-cames-genial.html

http://corta-fitas.blogspot.com/search/label/Tert%C3%BAlia%20liter%C3%A1ria

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/versos-para-as-fitas-de-final-do-curso.html

E não pensem que a criatura só plagia poemas!

É tudo... ou quase!

[a cópia]
http://spring-gold.blogspot.com/2007/05/ter-pedalada.html

[o original]
http://corta-fitas.blogspot.com/2007_05_01_archive.html

Nem o Pacheco Pereira escapa!! :)

[a cópia]
http://spring-gold.blogspot.com/2007/05/uma-vida-uma-ficha-joo-silva-e-mulher.html

[o original]
http://abrupto.blogspot.com/2007/05/uma-vida-uma-ficha-joo-silva-e-mulher.html

AMOR&TERNURA disse...

Estiro-me no leito preguiçosa,
A música minh’alma embala,
Minha pele só volúpia exala
Recendendo a rubra rosa.

Os sentimentos perdidos em orgia
Fundem-se aos desejos do corpo
E em ebulição me levam ao topo
Do monte da louca fantasia.

Acariciá-me a mão da brisa marinha.
Sonho. Imagens passam lentamente.
Mas o filme termina de repente,
Assusto-me, estou na platéia sozinha...

bjus Ternura...

Ana Luar disse...

Não sei se me apetece fechar os olhos depois de te ler... mas uma coisa eu sei! Apetece-me abrir o coração ao que li....

Jose disse...

Belo e intenso o que escreveste.

Tens razão tiveste uma excelente musa ínspiradora.

Um abraço.

Jose

gasolina disse...

Voltei.
Desta feita para te elogiar a nova decoração, que está belissima, very clean.

Um beijo.

Stella Nijinsky disse...

Olhos emocionalmente cerrados..
Os olhos dos sentidos..
retive estes dois versos, porquê?
Stella

JOCARES disse...

Tal como uma das novas musicas do Abrunhosa

... è tempo de fechares os olhos
é tempo de pensares em ti...

é sempre TARDE DE MAIS!

Muito bom, e atenção ao estar muito tempo com os olhos fechados, dp ao abrir é uma nevoa desgraçada.

um abraço.

jocares

por uma lágrima disse...

Foi de olhos fechados que senti o teu sentir...
Foi de olhos fechados que subscrevi cada palavra tua..
E é de olhos fechados que te deixo um beijo para que não vejas as lágrimas que teimam soltar-se

Utzi disse...

De olhos fechados os outros sentidos sentem-se mais apurados para o próprio sentir...

Muito bonito.

Beijos

CM disse...

Quando acabei de ler, tive uma necesidade enorme de cerrar os olhos e viver as minhas emoções, as minhas lembranças e ao cerrar os olhos as lágrimas tomaram conta de mim...

"Preso à última imagem que tenho de te ver,
Preso à primeira imagem que tenho de te sentir."

Sntido...

Beijo sentido, para ti!

Ana disse...

E de olhos cerrados sentes tudo aquiloque não precisa de imagens para o viveres...

Está fabuloso!

Um abraço

Maria-treva-flor disse...

Olá!!

Cerro os olhos para ver mais claro a luz imarcesível das tuas palavras: a fácil e estranha libertação da alma, perante a "cósmica irmandade" poética que me deixa cativa.

Obrigada!
Beijo e.terno