segunda-feira, julho 09, 2007

Quando começa o Amor?


De tudo se conhece o início.
De uma conversa que se enceta,
De um texto que se escreve,
De uma obra que se realiza,
De um qualquer trabalho,
De tudo se conhece o início…
Menos do Amor.

Quando começa o Amor?

Quando o relógio ganha duas velocidades,
Uma muito lenta, quando estás longe,
Outra muito rápida, quando estou contigo?

Quando o dia assume as suas 24 horas,
E a noite passa a ser apenas, o dia sem a luz do sol?

Quando o azul do céu se torna brilhante,
E as nuvens são imagens de ti,
Que te mostram constantemente aos meus olhos,
E me fazem contigo sonhar em acto contínuo?

Quando o pensamento se torna autónomo,
E voa em movimento constante até ti,
Trazendo-me a imagem da tua voz,
O som do teu olhar,
O gosto do teu sentir,
Ou o cheiro das tuas palavras?

Quando se tornam,
Secas, as gotas da chuva?
Numa suave brisa amena, as rajadas do vento agreste e frio?
Numa sinfonia harmoniosa, o buzinar dos carros?
Em virtudes, todos os mais evidentes defeitos?
Em pormenores secundários, todas as mais evidentes imperfeições?

Quando começa o Amor?

Não sei a resposta.
Retrocedo o pensamento,
E não sei dizer.
Não sei dizer do quando da hora,
Do dia,
Sequer do mês.

Mas tenho para mim,
Que não sabendo o quando,
Talvez saiba o onde e até…
O como!

Tenho para mim,
Que o Amor começa nos lábios!

O Amor,
O verdadeiro Amor,
Começa na fina linha dos lábios,
Que forma um arco ascendente,
Involuntário,
De cada vez,
Que te vejo,
De cada vez,
Que para ti me dirijo,
De cada vez,
Que simplesmente,
Te penso!

E para mim,
O Amor começa assim:
Entre actos involuntários,
Cometidos em contínuo,
Sem que de muitos deles nos apercebamos,
Mas que acontecem,
Invariavelmente,
Apenas,
Simplesmente apenas,
Pela existência do outro,
Na nossa vida!

Eu não sei quando o Amor começa,
Mas sei,
Que ele existe,
Que ele é real,
Que ele faz tanto parte de mim como de ti,
E por isso,
Hoje…

A minha vida,
Tem sentido!





42 comentários:

Cris disse...

O amor não começa, já existe, o que acontece é que alguém tem capacidade de o acordar...

Putty Cat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Putty Cat disse...

Brain:

Já li MUITOS escritos teus.
Já me emocionei com muitos deles.
Já me "arrancaste" sorrisos com muitos deles.

E com este, deixaste-me VERDADEIRAMENTE sem palavras.

Está soberbo.

De uma plenitude e harmonia de palavras revestidas de sentimentos absolutamente fabulosas.

Deixo-te um beijo e abraço sentidos do tamanho da nossa amizade.

wife disse...

O Amor é lindo e especial

Precisamente por estar sempre rodeado de mistério, de incertezas, de dúvidas

E ao mesmo tempo de certezas e convicções.



O meu amor por ti,

Começa e recomeça a cada dia que passa,

E aquela chama,

Embora por vezes possa “abanar”

NUNCA se apaga.



O meu amor por ti,

Começa e acaba nos teus lábios

No teu sorriso

No teu olhar

No teu Amor



Beijos
Adorei o "miminho"

Tua

Vitória disse...

Ola...

Pelo sorriso, diria que SIM ... que a tua vida faz sentido...

Beijo
Vitória

as velas ardem ate ao fim disse...

O amor está em nós...

(esta musica é memo divina!)

Vity disse...

"Trazendo-me a imagem da tua voz,
O som do teu olhar,
O gosto do teu sentir,
Ou o cheiro das tuas palavras"

Se existem palavras que definem o Amor ... são estas!!!

Lindo

Beijo
Vity

Fofa disse...

O importante é que o Amor não tem fim!

Bjo muito fofo!

Som do Silêncio disse...

Olá Brian!

Uma maneira fantástica de mostrares o amor que tens!
Soberbo!
Escreveste....tudo!
Ahhhh, não esquecer o que a tua wife te dedicou, que achei uma delícia também.

Beijo Silencioso

Monólogos.by.Paula disse...

Onde começa o Amor?!

Pergunta complicada que fazes Brian!

No meu ver o Amor não começa. O Amor é algo que nasce sem se pensar, sente-se. Pode surgir em qualquer instante da nossa vida, através de um simples olhar, de um sorriso, de um gesto.

O Amor não tem príncipio nem fim, é algo que fica sempre gravado na memória, porque embora possa não ter resultado, um dia resultou e isso, não se esquece.

Meio confuso o que te disse, mas se espreitares o meu último post, talvez entendas onde quero chegar.

Tens um bonito sorriso. Espelhas felicidade e isso é o mais importante de tudo.

Bjinhos

Papoila disse...

Segundo o Anfré Sardet ... "Nasce sem se ver e às vezes também faz doer,..."

Estou na fase do Doer, mas também é bom ...um sinal de amor.


Gosto de te ler
Lindo

BF

sonhadora disse...

A minha vida também tem sentido porque privilegio o amor. Amo a vida, amo as pessoas.
Beijinhos

Maria José disse...

Muitas respostas.
Talvez nenhuma errada.
Talvez nenhuma completamente certa.
Apenas um sentimento multifacetado e que surge, quantas vezes não parece, do nada e do pouco provável...

lisa disse...

Boa pergunta, tbem não sei a resposta.

Beijo.

Milla Loureiro disse...

não precisamos de respostas p o amor,basta senti-lo,da forma q vier!!Bjos

Vitória disse...

Ola...

Gostei da visita ... do sorriso ... das palavras...

Beijo
Vity

PS: adorei o comentario da "wife" ... agora ainda percebo melhor o sentido do teu sorriso...

©õllyß®y disse...

Ha o amor...começa no acto de nascer...Belissima poesia...

Meyu doce beijo

gasolina disse...

Poema dito frente ao espelho.
Ver o que o amor nos faz. Te faz.
Dizer ao espelho com a voz do coração aquilo que os outros não veem. Só tu.

PERFEITO.

Um beijo, Brain.

Ana disse...

Brain:

Que forma fabulosa de falar do amor.
Acho que quando chega, vem de mansinho para não nos assustar... É por isso que uma amor verdadeiro vive para sempre.

mariazinha disse...

esse sorriso diz tudo...
;)*

Azul disse...

Olá Brain!

Creio que nunca se consegue mesmo determinar onde começa o amor. Mas lendo o que escreves e pensando nisso, é... é bem possível que comece nos lábios.

Mas... será mesmo importante sabermos?! Mas importante é sabermos que ele existe, que o sentimos e que o sentem por nós. Só assim, a vida faz mesmo sentido.

Um beijinho para ti.

Azul

papoila disse...

Oi.já não vinha cá há algum tempo.

Gostei, brain.
acho que só se dá conta da existência do amor, muito tempo depois de o termos vindo a sentir dia a pós dia (e muitas vezes sem sabermos que nome dar ao que estamos a sentir)...

agora questiono-me, será possivel amares, deixares de amar e voltares a amar outra pessoa num curto espaço de tempo?

já sei que vais perguntar o que quero dizer com "curto"..
para mim este curto é bastante longo... tem bastante meses, porque quando amas, isto é, quando amas de verdade, tendo pela consciência do que esta palavra quer dizer, o sentimento dura, dura, dura... :))))

beijos

Brain disse...

Papoila!!!!

Sim, há muito tempo que a tua falta era sentida por estes lados!

E a minha resposta é SIM!

Até mesmo porque acredito que nunca se amam duas pessoas diferentes da mesma forma. Acredito que não há dois amores iguais e por isso, penso que sim, é perfeitamente possível re-amar num curto espaço de tempo.

Gostei de te ver novamente por aqui!
Volta mais vezes...

Beijo.

Rosa Maria disse...

Eu acho que o amor começa mesmo assim...qd a vida começa a fazer sentido...
Fica um beijo

Um Momento... disse...

Hum... eu também não sei onde começa

Mas sei que Amo... Amar... seja de que forma for...

Um beijo... Bem aí(*)

PS:Como eu gosto desta musica.. ai meu coração :D

gasolina disse...

EStou feliz por ti e por Wife!

Daí vem essa torrente. Para vocês dois.

Beijos para ambos.

brisa de palavras disse...

Quando começa o amor? Nunca se sabe quando começa e como acaba...
um abraço
brisa de palavras

borrowing me disse...

começa com apenas um sorriso,
um trocar de olhares, uma inspiração de um cheiro que nos fica agarrado na pela para o resto dos dias...
adorei, és um homem feliz, muito feliz
sinto muito isso nos teus textos

bjs e até já

Teté disse...

Gostei do poema, do sorriso e da resposta carinhosa da wife, também em forma de poema...
Jinhos para os dois!

Klatuu o embuçado disse...

AVISO!!!!


Este texto - http://dente-de-marfim.blogspot.com/2007/07/inveja.html - é PLAGIADO do «Abrupto» de Pacheco Pereira!

A menina Kanoff - CUJO BLOG É TODO PLAGIADO - fingiu apagar o anterior blog - e transferiu tudo!

___
Hi5: http://kanoff.hi5.com/

Branca disse...

Quando começa o amor?
Ahh, deixa ver...
Ahh...
Mesmo antes de nascermos,
todos nós fomos gerados num acto de amor,
a nossa existência é amor puro...
Pronto, todos não sei, mas eu sim! e todos aqueles que conheço também...
Daí que mesmo quando fomos apenas duas células unidas já éramos amados e amávamos também, é impossível ficar indiferente ao amor, não achas?
E no futuro só o tivemos que cultivar, até encontrarmos alguém com quem o partilhar como os nossos pais um dia fizeram...
Assim, progride o amor pelo tempo...

Achas que escolhi bem a maneira em que o amor começa?

beijinhos :)

Pequenita disse...

e como é uma delicia amar assim...de corpo e alma ;)

beijo
Pequenita
Quando o Teu Corpo e o Meu...
www.pequenita.blogs.sapo.pt

Vity disse...

Ola...

Passa no meu cantinho, tenho lá um miminho para ti...

Beijo
Vity

impulsos disse...

Brain...
Fazes uma boa pergunta
Para a qual não existe resposta
Talvez seja num momento de ternura
Criado por vós, naquela hora...

Quando começa o Amor?
Quanto tempo é preciso para se perceber onde foi que começou?
Quanto tempo dura?
Quando foi que se transformou?
...
...
...

Um beijo

Estrela da Liberdade disse...

O amor é estranho no mínimo. Um olhar, um cruzar de pernas, um gesto, um sorriso, uma palavra, uma meiguice que não esperamos, o amor começa assim simples feito de pequenos nadas.
Jean

PS: Parabéns pelo blog é tudo menos tarado.

O'Sanji disse...

Tem uma surpresa para ti no plan(o)alto! :)

PAH, nã sei! disse...

Apetece dizer: Love is in the air :)


(deixo um até breve)

su disse...

Quando nasce e desperta, quando brota da alma deserta, quando se dá e conquista, quando aperta num abraço largado...palavras semeadas ao vento, sentimentos com raízes nos corações uns dos outros...a velha questão universal que mais do que uma resposta...exige o sentimento.

Bela homenagem...e soube tão bem escutar este grande tema do Brian ferry!

: )

Beijos em fio da Teia, fora de manutenção!

Flôr disse...

Já vos questiono(velha guarda), se ainda possuo aquele cantinho nesse jardim, se ainda se usam colares de malmequeres ou flores no cabelo.
Saudade de ti, das tuas letras que são uma cascata refrescante de sentimentos, alertas e vida.
Cruzei-me contigo através de uma Papoila, e agora é tão dificil ou impossível, não te ter espalhado n a alma, num pensamento.
Imagino o que será esse "miminho" a que se refere a Wife.
Vivam os mimos, partilhem as Alegrias.Ensinem, ou alertem quem não quer ver.
Eu também Amo, mimo, e sinto muito miminho.
Através das tuas doces palavras, deixo aqui um beijo ao Paulo.Não sei quando o Amor começa....mas não quero perder essa linha de lábios que contorna o teu sorriso e a palavra Amo-te.Beijos a todos.

por uma lágrima disse...

Sei quando começa o amor...
Só não sei como e quandp acaba...

Beijo duma lágrima salgada

Vity disse...

Ola Brain...

Venho aqui confessar-te um segredo...

No meu espaço não tenho links para outros blogues, porque não o sei fazer (pronto ok sou burra mesmo).

Mas pretendo aprender logo que tenha disponibilidade para tal, e, obviamente quem esteja disposto a ensinar-me.

Considero os links importantes, porque as vezes perco-me nas visitas, visito blogues interessantes mas quando quero voltar lá, já não sei por onde andam (rsrs)...

Quando souber aviso, e, peço autorização para "te" linkar...

Bom fim semana
Beijo
Vity

CM disse...

Pelo sentido que as tuas palavras fazem, as minhas deixam de fazer algum sentido... simplesmente porque as perdi!

Verdadeiro, simplesmente!

Beijos