segunda-feira, outubro 15, 2007

Underwater Love

Na continuidade de um intercâmbio de desafios entre mim e a Lya, surgiu este,
em que ela deu as imagens e eu construi o texto.
Eu, que demorei algum tempo a fazê-lo, pois não estou habituado a "produzir à medida", gostei do resultado final.
Partilho-o agora com todos. Espero que gostem igualmente.
E a ti, Lya, o meu obrigado por mais este teu carinho.

As horas descompassadas dos dias,
Arrastam-se pelos limites do relógio,
Com o pulsar dos segundos num peito,
Que de tão apertado já não cabe em mim.

Já não me conheço,
Não sei quem sou.

Vivo num presente,
Composto por memórias do passado,


Com os sons das suas lembranças,
A resultarem no silêncio dos meus dias.


Procuro-me noutros locais,
Revejo-me noutros ambientes,

Onde o silêncio é mais profundo,
E me embrenho nos pensamentos.

À minha volta,
Tudo é calma e tranquilidade,
E o som do meu respirar,
É tudo o que consigo escutar,
Fazendo esta a única verdade,
No reinado dos sentidos.

Elevam-se os seres do silêncio,
Habitantes únicos das profundezas.

Profundezas deste mundo,
De uma paz sem igual,
Profundezas de mim,
Onde secretamente de ti,
Aguardo por um sinal.


Tu não és minha pertença!
Nunca o foste!
Sei-o bem…


E agora que partiste,
Agora que por ti,
Apenas me resta aguardar,
Invoco as forças de um Deus Maior,
Para conseguir num relance,
O que não está ao alcance,
Deste meu ser menor:

Que até mim de novo te traga,
E com a força de uma vaga,
Me venhas deste mundo resgatar,
Para comigo, para sempre ficar.

E é tal este meu querer,
Tem tanta força este meu sentir,
Que chego até por vezes a ouvir,
A melodia dessa corrente singular,
Provocada por esse movimento único,
Que é o teu belo serpentear.


E se tu viesses…

E se neste mundo comigo,
Quisesses para sempre ficar…

Nele intentaríamos danças sem fim,
Dia após dia bailaríamos assim,

Numa dádiva de dois seres a comungar,
Num jogo de almas um pleno e contínuo amar,
Em que tudo quereríamos,

Um ao outro,
Ofertar.


Mas a realidade é algo duro,
Por vezes,
Muito difícil de suportar,
E por isso eu já ficaria feliz,
Se permitisses a ti própria,
Aquilo que eu sempre quis:
Tão somente e apenas,

A "veleidade" de tentar.

Como sempre e em tudo,
Sozinha não irias ficar,
Estaria a teu lado sempre,
Para te acompanhar,
E se de algo tu,
Viesses a necessitar,
Saberias que terias:

Os meus braços
Para te amparar,
O meu corpo
Para te embrulhar,
Os meus olhos
Para por ti ver,
O meu ar
Para por ti respirar,
Todo o meu ser,
Para o teu amar.


Mas tu…
Nunca vieste.

Tu…
Nunca voltaste a me procurar.

E em todos os elementos,
Terra, água, fogo e ar,
Eu continuo em todos os momentos,
A por um sinal teu procurar.

E mesmo que em nenhum deles,
Eu te consiga encontrar,
Isso não impede que em ti,
Eu dê por mim continuamente a pensar,
E continuamente também a desejar,
O retorno à vivência do realizar,
De todos os nossos intentos,
Ter de volta aqueles nossos momentos,
Em que implodíamos de tanto amar.

E eu…
Eu já não me conheço,
Eu já não sei quem sou.

Vivo num presente,
Composto por memórias do passado,
Com os sons das suas lembranças,
A resultarem no silêncio dos meus dias.

E por isso,
Cada vez me embrenho mais neste mundo,
Onde o silêncio é mais profundo,
Tudo é calma e tranquilidade,
E o som do meu respirar,
É tudo o que consigo escutar,
Nas profundezas de mim.


E quem sabe se um dia,
Não acabarei por cá ficar,
Para sempre,
Definitivamente a repousar,
Qual ser petrificado,
Neste mundo eternizado,
A com um raio de luz eterno,
Ser permanentemente iluminado.


Mas se isso ocorrer,
Se algum dia acontecer,
Podes ficar com a certeza,
Que tu para mim,
Foste de todas, a maior beleza!

E de que sempre o horizonte,
Eu irei continuamente perscrutar,
Na esperança eterna,
De alcançar a felicidade plena,
De um dia poder vislumbrar,

O teu belo,

Serpentear!


26 comentários:

Putty Cat disse...

De underwater love, não me parece nada!

Parece-me bem à tona e bem oxigenado.

Gostei muito.

flor disse...

fantástico!
bj

Utzi disse...

Que bela e profunda viagem... :)

Beijos

Som do Silêncio disse...

Brian!

Só te digo apenas isto...
Fantástico!

Beijo Silencioso

as velas ardem ate ao fim disse...

Não tenho palavras para definir o que senti nesta viagem.

obrigada.

bjinhos

Bichinho disse...

Adorei a viegem, estou fascinada. Obrigado. Hoje soube bem uma viagem assim profunda,intênça.

Beijo fantasma.

wife disse...

Excelente.

E passado bem nas profundezas, onde tu te sentes tão bem, sejam as profundezas de ti, sejam as do oceano.

Estiveste à altura do desafio, como sempre.

Beijos
TUA

Calimera disse...

És magnifico.
Foi um desafio e peras, valeu a pena.
Levantei-me e bati palmas.
Beijos

B'Araújo disse...

ainda bem que partilhaste...

é sempre interessante tentar responder a este tipo de desafios... e digo PARABÉNS aos 2.

Primeiro as imagens escolhidas pela Lya... mto bonitas.. e a água como tema principal... a água... q tanta tinta ja se fez representar...

Segundo o desafio q aceitaste, conseguiste sem duvida tornar este momento mto interessante... e so acho q faz mmo a falta do som da agua e dos movimentos q lhe podem ocorrer... mas por outro lado, embalas-nos com palavras... e imaginamos esses sons...

Parabéns e um abraço...
Sempre em forma :)

Papoila disse...

Ufa.... para quem tinha há dias acoradado no silêncio hoje fiquei envolvida neste encadeado de palavras.

Adorei esta parte:
"...Os meus braços
Para te amparar,
O meu corpo
Para te embrulhar,
Os meus olhos
Para por ti ver,
O meu ar
Para por ti respirar,
Todo o meu ser,
Para o teu amar..."

Uma pura entrega

Beijos
BF

Secreta disse...

Que dizer ?! Beleza imensa em imagens e palavras.
Parabéns!
Beijito.

mariazinha disse...

serpenteia a sereia... serpenteiam as palavras... serpenteio eu a lê-las.

beijos, Brain

NARNIA disse...

Brain

EXCELENTE!!!

Se disser mais alguma coisa estrago

Maria-treva-flor disse...

Hail!

Alguém um dia me disse: " se trocares 1 euro por outro euro, ambos ficam com 1 euro apenas, mas se trocares 1 ideia por outra ideia, ambos ficam com duas ideias"...Excelente intercâmbio.
Parabéns aos dois.

Simone disse...

Bela Parceria! Está muito Bom.
Obrigada pela tua visita, eu venho aqui por que gosto de te ler, e coloquei um link para aqui porque gosto de partilhar o que é Bom :-)
Beijinhos

Lya disse...

As imagens foram o mais fácil. Sinto um gozo particular vasculhar a net á procura de fotos que valham a pena... alias sempre trabalhei com a imagem, e é de facto o que gosto fazer: compor.

Escrever já não é comigo, por isso deixo isso para os poetas como tu.

As tuas palavras são fantásticas... e são mais ainda porque não foste pelo caminho mais obvio... que era a velha história da sereia, deixar os oceanos para se juntar ao seu "principe".

Levamos tempo, mas valeu a pena.
Havemos de inventar mais um desafio, que tal?

beijos

Uma_Pessega (Peach) disse...

Lindo o teu texto ;)

Teté disse...

A magia das palavras, da poesia, do saber a mar...

Música e fotos a completar um post em tudo excepcional!

Parabéns a ambos!

impulsos disse...

Brain
O que acabei de ler emoldurado pelas belíssimas imagens, fazem um todo em tudo... maravilhoso!
Adorei a sintonia das palavras de ambos acompanhada da música que toca em fundo...
Não é todos os dias, que se consegue encontrar algo assim!

Parabéns!!!

Um beijo

Alex disse...

Brain ... fico estasiada sempre que te visito. Está soberbo, está lindo, está maravilhoso. As imagens, as palavras, o sentido. Lindoooooooooooo, nem consigo escrever o que sinto.

Sabes que o movimento debaixo de água é das coisas mais bonitas que o homem tem ao seu alcance?

possa pá, este post é uma verdadeira emoção.

gata disse...

entre águas profundas e onde o sol chega apenas iluminada por um raio, brilhante de escamas, sereia serena a ondular, entre as ondas pequenas arrancadas ao mundo pelas convulsões singelas de um homem de pedra, a chorar.
Lágrimas de sal, em oceano de saudade, por ti, por te amar (ainda) de verdade.


...e também gosto das tuas palavras, Brain.

su disse...

FABULOSO!!!!

su disse...

Para além de que a música...sem palavras...

Um Momento disse...

Até aqui viajei
Ando perdida eu sei
Mas de ti não me esqueço, nem esquecerei
Belas palavras
Belos sentires
Um beijo , um mergulho
Nas tuas palavras ... em ti

(*)

Anjo Azul disse...

UAU :) parabéns aos dois

ivone disse...

muito bem conseguido a partilha da imagem juntamente com a palavra