terça-feira, novembro 13, 2007

Ainda


Ainda guardo na memória da pele,
O calor dos teus dedos,
Percorrendo o meu corpo,
Num misto de exploração
E carinho extremo,
Únicos,
Até hoje.

Ainda guardo na memória do sabor,
A avidez na entrega plena dos teus beijos,
Esse mais querer de mim,
Que empregavas em todos eles,
E que me faziam sentir mais,
Muito mais e melhor,
Que eu próprio,
Em mim próprio.

Ainda guardo na memória das mãos,
As formas do teu corpo,
Que em perfeitas dádivas de ser,
Com o meu comungava na entrega,
Nos silêncios que a paixão irrompia,
Ecoando na noite sons de nós,
Tão de nós,
Só de nós.

Ainda guardo na memória do ouvir,
As brisas do teu respirar,
Que nos meus ouvidos,
Em turbilhões,
Alimentavam emoções,
Quereres maiores de nós,
Quereres maiores de ti,
De ti,
Em mim.

Ainda guardo na memória do tronco,
O aperto dos teus braços,
Naqueles sentidos abraços,
De união única e perfeita,
Plena de viver e sentir,
Sempre ansiando o porvir,
E sempre esse querer contigo estar,
Nos meus braços para sempre ficar,
Numa demonstração única de amar,
Numa forma muito própria de sentir.

E…
Ainda te sinto!
Em cada espaço entre as palavras,
Em cada pausa após a vírgula,
Em cada fracção de silêncio do olhar,
Em cada reflexo da lua na noite,
Em cada tudo…
Em cada nada…

Ainda,
O tudo…

Ainda,
O tanto…

De ti…
Em mim!

60 comentários:

Azul disse...

Olá Dear Brain!

Mais do que marcas tatuadas na pele, são pinturas únicas que retemos na alma. São essas que alimentam os nossos dias. São a essas que recorremos quando a saudade nos chega. Quando perdemos o olhar no horizonte e recordamos...

São essas que em momentos da nossa vida nos fazem ainda sentir...

Não resisto... :) Mais um texto, tão teu... que mais uma vez, me deixa a pensar...

Um grande beijinho
Azul

as velas ardem ate ao fim disse...

Tão bom sentir.

Eu sinto.


bjo

Peach disse...

Que posso dizer mais?

Lindo?

sublime

Putty Cat disse...

Palavras
Que produzem ecos.
Aqui.
Bem Aqui.
Bem dentro, do que me fica.

flor disse...

LINDO!Estou arrepiada, então o fim, é um véu que envolve todo o dito e mais que acrescentasse.
És um encanto, na forma de chegares a cada ser.Ler-te indiferente, é impossível e cada um à sua maneira arranja em ti energia ou/e relembra pedaços de vida que ficaram a meio, sentimentos interrompidos que se sentem a cada lembrança.
Corações grandes....que temos de ter!! Belo, obrigada!

Maria José disse...

As memórias que, de olhos abertos ou cerrados na noite, permanecem reais, sentidas, desejadas.

Os pequenos nadas que falam baixinho ao ouvido e dizem que não estás sozinho.

P-S disse...

Simplesmente FANTASTICO!

Mais uma vez Parabens pelos escritos

Sedução disse...

Nas tuas mãos, deixo as minhas, até ao instante em que acordarmos deste sereno sono, onde dormimos lado a lado, à distância de um toque, à distância de uma doce carícia, que não ousamos experimentar, para não quebrar a magia que sentimos fluir.
Neste repouso de saudade invertida, os olhos não se fecham, contemplam-se através de loucuras que os ventos nos segredam ao ouvido, e amenizam a inquietação da espera, que é curta no tempo, exígua no espaço, mas grandiosa no sentir.

Uma boa noite...
Beijo meu
Sedução

Um Momento disse...

Sentindo as tuas memórias...
Deixo um beijo ...

Noite serena desejo

(*)

Vieira Calado disse...

Há coisas que não esquecem.
Principalmente mulheres.
Um abraço

Secreta disse...

As recordações , as memórias , têm esse poder ... o de fazer-nos sentir tudo o que vivemos tão presente , como se estivesse a acontecer nesse preciso momento.
Beijito.

Anjo Azul disse...

"Ainda,
O tudo…

Ainda,
O tanto…

De ti…
Em mim!" LINDO....

Beijo azul

Alex disse...

É apenas um livro, Brain. Não é um grande livro mas a mensagem que passa é muito forte. Toca aquela palavra proibida - Alzheimer. Vivem uma vida intensa os dois, constroem um mundo só deles. O que deixei no blog é quase o fim do livro, sentam-se os dois todos os dias cá fora, já estão os dois muito velhinhos e ele lê-lhe a história que escreveu sobre a vida deles na esperança de que um dia, ela, se lembre dele.


Um amor puro, assim me parece o teu. Estou sempre a repetir-me mas é impossível não o fazer. Adoro a forma como escreves e como exteriorizas os teus sentimentos e emoções.
Um beijinho para ti.

serenidade disse...

Pois guarda todas essas memórias, as coisas boas são dignas de serem recordadas, tal como as que descreves ...simplesmente maravilhosas.

:)

Serenos sorrisos

Utzi disse...

As memórias da pele... e da alma.

Lindo.

Beijinhos

Entre linhas... disse...

Tens uma forma muito bela de exteriorizares os teus sentimentos,memórias vivas á flor da pele.
Bjs Zita

Shelyak disse...

Quem me leva os meus fantasmas...
Estão sempre presentes....
Um abraço que te deixo!

Dhyana disse...

Há memórias que ficam para sempre.
Beijos...

coisas&letras disse...

O facto das palavras se fazerem perceber para além da razão... provocam reacções da emoção e acho que foi isso que achei tão especial neste blog, parabéns!

Passei... gostei... marquei :)

beijo
C&L

Ly disse...

Certa vez ouvi dizer que o homem paga mil vezes pelo mesmo erro...pq ele tem memória poderosa....

Mas eu adoro ter memória poderosa......pra poder lembrar dos cheiros, dos gosto e guardar as memórias.....esse tanto que há em mim de todos os outros.....

beijos

nem preciso falar que amei né?

Ly

Doce Venenosa disse...

Guardo com doçura estas tuas palavras...
Doce beijo

***

Maria-treva-flor disse...

Que dizer sobre este texto?

Doce como a vida
Intenso como o amor
Amargo como a morte.

Beijo*

Simone disse...

Mágnifique!
Em cada tudo,
Em cada nada,

Um beijo

gata disse...

E nada acaba em ainda quando chega a madrugada......

Beijo de gata

maria josé quintela disse...

ainda... bem!

beijo.

Som Do Silêncio © disse...

Brain...

Lindo como só tu sabes escrever.
Um Beijo Grande te deixo

Rui Caetano disse...

O texto lírico é muito interessante. Com muito conteúdo, muita profundidade.

gasolina disse...

REcordações palpáveis no toque, no aroma, no sentir.
O tudo em todo o seu esplendor.
Muito bom!

Beijo

impulsos disse...

Memórias que não se apagam, por mais tempo que passe...
Presença que não se vai...
Que fica para todo o sempre tatuada na alma de quem das memórias não se separa!

Gostei muito!

Beijo

Bichinho disse...

Ainda guardo...o silêncio de nós num trubulhão de sentires...beijo fantasma.

Claudia disse...

Fica sempre tudo guardado cá por dentro. Até quando é a questão?!

Beijo guardado

Vertigo disse...

Memories (...)

ivone disse...

de tanto

tão pouco

sem quase nada

para te dizer

Estranha pessoa esta disse...

Ontem estive aqui!
Deixei um comment todo catita.
E esta 'coisada' não aceitou.
Assim sendo, não escrevo 'mai' nada!
Amuei!

:P

Branca disse...

Tão doce Brain que até arrepia...
Esse amor é tão doce...

Adorei ler-te!

Beijitos :)

Som do Silêncio disse...

Bom dia Brain...

Já é a terceira vez que venholer este texto, fico sempre com vontade de comentar, chego mesmo a começar..mas depois faltam-me as palavras.
Talvez por este texto tanto me dizer..., não sei!
Assim sendo, remeto-me ao silêncio...saboreando cada palavra!

Bjs

K.S... disse...

lindo.. :)

bj..

Arcanjo disse...

Quando um ainda diz tudo...e sabe a tão pouco...

Wife disse...

As memórias, quando boas, alimentam a alma, dão força para continuar e quem sabe para fazer com que voltem a ser realidade.

As memórias quando más, corroem a alma e tiram-nos todas as forças para lutar.

Será uma luta constante aquela que travamos na vida, entre o continuar e o desistir, mas certo, é que quando existe amor, as memórias só podem ser boas e por isso elas vão-se regenerando constantemente, passando a ser cada vez mais e melhores.

Excelente, "cárinho".

Tua

B'Araújo disse...

memórias gravadas na pele... desenhadas como se fossem na areia - leves... mas inesquecíveis como as marcas numa pedra - infinitas...

profundas, lá bem profundas... até se reter na alma e no coração - sublime...

um abraço.

PS.. por aí e por ali ouvi e escutei algo... g00d lucK & c0ngr4tul4t10ns

Vertigo disse...

Good luck!! :)

NARNIA disse...

Brain
As tuas palavras sao sempre musicais, parecem fazer parte de uma Sinfonia suavemente doce...

Peach disse...

ops enganei-me lolll já lá tá!

joka

Um Momento disse...

Passei... a ti um beijo Soprei
Ao teu coração eu abracei
Desejo um bom fim de semana...

(*)

gata disse...

Still??

Maria disse...

gostei tanto de sentir as tuas palavras :)profundas e mas ternas...beijinho

MIMO-TE disse...

Sem palavras, pode ser? :)
Melhor assim....


Adorei!
BFS

muitos mimos

Som do Silêncio disse...

Brain

Vim deixar um beijo meu e sorriso!

Anónimo disse...

...minhas mãos, no teu corpo, de pianista aprendiz, de dedos compridos, agéis e sensíveis, nele tocam, uma peça que mais ninguém ouve...

Mais?? http://s-p-e-e-d.blogs.sapo.pt by The Wolf

Um Momento disse...

Deixei cair um beijo
Bom fim de semana desejo

(*)

gata disse...

Ainda....já percebi.
Mas já vai sendo tempo de continuar....não?

Beijo. E ainda não desisti. Vais ter-me durante muito tempo por aqui.

madrugada disse...

Brain, já algum tempo que não te lia...

Continuas igual a ti próprio.

Brilhante!...

Abraço.

as velas ardem ate ao fim disse...

Um bjo enorme.

boa semana

Azul disse...

Dear Brain!

Ainda... e sempre é bom ler e reler.

Beijinho e um sorriso

Azul

carla granja disse...

quando há amor ou aamamos alguem as recordções ficm todas guardadas no nosso coração
te desejo uma boa semana
bjo
carla granja

borrowing me disse...

depois de ler e re-ler este texto vezes sem conta... por segundos mentia mim própria e imaginei que havia sido escrito por uma pessoa que permanece cada vez mais na minha vida, apesar que há muito longe de mim...
que eu li tudo até ao fim e me deliciei nas palavras, nos gesto, no sopro que o meu coração perdeu ao voltar à fria realidade.
adorei cada palavra
cada linha
cada instante que retomava o inicio deste página de internet
cada suspiro que soltei, ao te ler.

não admira que tenha dado em livro... parabéns.
boa semana brain!

MIMO-TE disse...

Tenho um desafio para ti no meu blog. :) Conto contigo... :))

Muitos mimos

vsuzano disse...

Todos os dias me lembro do cheiro da minha metade... é algo que está entranhado em mim...

Abraço

Crystal disse...

Alguém ali atrás falou de arrepio...Foi o que senti, um arrepio na raiz da minha alma, a forma como escreves, a forma como descreves, a forma como...sei lá...é fantástica a tua escrita! Eu tinha saudades...

Olá, voltei! Beijinhos

su disse...

Porque as memórias são anéis que fazem de ti tronco, de ti árvore de vida, de ti folha que te alimenta, de ti raíz que te segura e te firma às estrelas que se soltam no chão...pisavas estrelas e lançavas as palavras como sementes e estas luzidias nascem assim em belas frases ue colhemos, em jeito de vénia, à tua singela e perfeita passagem...

Um beijo grande e amigo e bom fim-de-semana mais uma vez.