quarta-feira, dezembro 19, 2007

Curtas (12) – A Mensagem

E numa fracção de segundo, um arrepio quente, inebriando nos sentidos um odor de ti.
E logo a seguir, aquela sensação de um crescer por dentro, de um quase não caber no peito, com um bater ritmado forte, montado pela ânsia que assim nele galopava.
Tu… estavas por ali!

E nas mãos, o formigueiro que bamboleava os meus dedos, numa pressa espelhada nos olhos, que freneticamente rebuscavam todos os recantos à tua procura.
Tu estavas na sala, eu sabia-o, não te encontrava, mas sabia-o.

Eu não te via, mas o meu corpo dizia-me que estavas presente.

A multidão que enchia aquela pequena sala, era um excessivo excesso num pequeno tanto.

Foi então que as minhas pernas, decidiram calcorrear todos os possíveis metros daquele espaço, em busca de ti. Procurava-te em todos os espaços, cantos e recantos, portas e bares. Mas não te encontrava.

Eu não te via, mas o meu corpo dizia-me que estavas presente.

Subi até um ponto alto, e com o olhar perscrutei a sala em busca da imagem de ti. Mas os jogos de luzes, a escuridão e até a própria batida da música, não me deixavam concentrar e não te consegui encontrar.

Mas tu estavas ali, eu não te via, mas o meu corpo dizia-me que estavas presente.

O passar do tempo provocava em mim um calor, um sobreaquecimento que não conseguia controlar.
E era o desejo por ti a dominar-me, a tomar conta de mim, quase até à irracionalidade.

O tempo passou…
E eu não te encontrava.

Comecei a arrefecer,
O bater acalmou,
O teu odor perdeu-se.

Talvez não tenha passado de um querer de ti feito.
Talvez estivesse enganado e o odor, fora o que eu teria querido sentir, ou de outro alguém que não tu.
Talvez…
Talvez não fosses tu.

As horas avançaram noite dentro, com o mesmo ritmo de sempre, segundo após segundo, minuto após minuto, hora após hora.

Fui-me embora sem te ver.
Fui-me embora sem ter estado contigo.
Fui-me embora, mas “estranhamente” sentindo-te em mim.

Ontem foi assim.

Hoje quando acordei, tinha uma mensagem tua no telemóvel, esquecido no móvel da entrada:
“Olá, vou estar logo no bar. Se puderes aparece!”

A mensagem, via-a hoje.
A mensagem, era de ontem à tarde.

31 comentários:

Putty Cat disse...

capacidades sensitivas...

é...

poucos têm esse privilégio...

Como sempre, mais uma Curta, bem à tua maneira.

Aquele Beijo

ps: e eu vou estar no Bar. Não amanhã. Depois de amanhã. E não é preciso procurar-me. Eu encontro-te.

Claudia disse...

Deve ter custado tanto o desencontro...

Beijo para ajudar a curar

wife disse...

FANTASTICO

ADOREI

BEIJOS
TUA

Bichinho disse...

E, a tristeza te invadiu...beijo fantasma.

as velas ardem ate ao fim disse...

Eu ico para te ver.

bjinho

NARNIA disse...

Muito sensorial. Uma dose de intuição... e a certeza de que não estamos enganados, podemos não ver mas sentimos "as vibrações" da presença do outro.

Beijinho

Maria José disse...

E é nestas alturas que nos cai o mundo aos pés. Um vazio enorme enche o espaço imenso que nos rodeia e ficamos sozinhos. Tão sozinhos.

Há presenças que se sentem, à distância do mundo. Que arrepiam o espírito e alertam os sentidos. Sempre. Sempre.

[E o texto que leste, como poderia impedir que as palavras, uma vez saídas de mim, fossem sentidas por quem as lê? Impossível! Aí reside a magia da escrita. Sentida um dia por mim, não me pertence. Nem ao meu sentimento, pensamento, imaginação ou emoção.]

Som do Silêncio disse...

Pois bem, vou comentar-te no meu tom mais sério...

Amigo Brain...desde já um bem ahja para ti, e prontus, e viva Portugal :)
Depois, quero dizer que te deves ver ao espelho...tipo ve-te ao espelho, ve-te ao espelho, ve-te ao espelho.
Seguidamente quero dizer que se não sabes, ficas a saber que ela anda, anda anda anda (mais umas quantas vezes)
E prontus, basto-me eu, basto-me basto-me basto-me (que para mim me parecia emplastro, mas ok)
Já te disse bem haja? E que viva Portugal? Já, ok...prontus, não repito, porque se existe coisas que não gosto é de me repetir.
Assim sendo, apenas te deixo um recado...(que agora aasim de repente me esqueci)
Olha, um bem haja! (acho que ainda não tinah dito) e prontus, já comentei :D

Bjs

Azul disse...

Dear Brain!

Nem sempre os encontros acontecem quando desejamos. Mas apesar de tudo, sabes o que é "melhor"?!

É, afinal, sabermos que não nos tinhamos engando. Que a presença que sentiamos exista... apenas se deu um... desencontro...

Aproveito para te desejar um Feliz Natal, repleto de momentos de felicidade.

Um grande beijinho e um abraço
Azul

PAH, nã sei! disse...

... preparativos para dia 31...
... não posso estar presente...
... estarei em pensamento...

Pérola disse...

Palavras de arrepiar.

Engraçado, acho que sinto essa presença de que falas, todos os dias, quer tenha mensagem no tlm, quer não tenha.

Por um lado nunca estou sozinha, por outro... estou sempre só.

Votos de um Feliz Natal!

José Alexandre Ramos disse...

os desencontros... Boas Festas e um abraço.

gasolina disse...

Sincronicidades.
Sempre presente quando se quer.

Gosto muito de te ler neste registo, Brain.
A repetição de algumas linhas marcam o texto como uma prece, uma urgência em "Vê-la".

Muito bom!

Um beijo grande.

PS: Espero que tenha sido um êxito!
E como não podía deixar de ser... Boas Festas!

as velas ardem ate ao fim disse...

Feliz Natal!

bjinho grande

MIMO-TE disse...

Desencontro temporario! Apenas... :) Quando realmente se quer tudo acontece.

Feliz Natal e mimos

gata disse...

hummmm....beijos.
Apenas.
Há coisas que nunca esquecemos, excepto nos dias em que....

Aspásia disse...

ESSE ENCONTRO NÃO SE CONCRETIZOU, MAS O IMPORTANTE FOI SABER QUE TINHA SIDO DESEJADO POR AMBAS AS PARTES!...

DESEJO ÓPTIMO NATAL, COM SAÚDE, PAZ E ALEGRIA E VOTOS DE QUE 2008 CONCRETIZE TODOS OS SONHOS AINDA INCUMPRIDOS!

BEIJINHOS GRANDES!

PS- DEVIDO A GRANDE FALTA DE TEMPO TENHO ESTADO MUITO AUSENTE DESTE BELO ESPAÇO :(...

Peach disse...

Passei para desejar um feliz natal :)

joka

su disse...

Já tenho o livro...de muito bom gosto...
Já folheei...e fiquei cativada...para breve irei iniciar a leitura do mesmo.
Obrigado pela dedicatória. São palavras tuas que ficaram palavras minhas!
Um beijo grande e uma época FELIZ recheada de tudo de bom!
Beijos em fio brilhantes e iluminados aqui da Teia.

Manuela disse...

É precisamente neste sentir, neste estar e não estar que reside o QUERER... é bom querer tanto ao ponto de sentir a presença... e o telemóvel é apenas a certeza de que estavas certo...
beijo meu
Tal como Tu Vou Voltar.

Twlwyth disse...

As multidões que nos sufocam quando não conseguimos ver quem desejamos.
Gostei muito de ler este texto.
Beijo

Simplesmente... eu! disse...

Olá!
Quero agradecer as visitas ao meu blog e a presença ao longo deste ano.
Obrigado pela companhia!:)
Desejo tudo de bom para este ano que se avizinha!!
Beijinho

Chinha disse...

Teu sentir estava lá...Assim como ela.Não a viste mas o teu corpo clamou, gritou e chorou pela sua presença...

Belo

beijo e Bom Ano

Baraújo disse...

tenho andado meio ausente das lides "blogárias" devido aos inúmeros trabalhos que me assolam, apenas por vezes deixo no meu um fragmento da alma e coração que deixei espelhado numa folha de papel, sabe-se lá quando...

Sempre venho aqui, aliás um ponto assíduo das minhas tais lides, encontro algo diferente, indiscutivel/te teu, mas diferente na maneira de apresentares as palavras...
acho muito interessante essa tua versatilidade sempre de grande qualidade.

Um abraço "daqueles"

PS: espero q o natal tenha sido excelente e q o novo ano te traga tudo o q desejas.

Memórias de Um Sorriso Luso ® disse...

Um fantástico ano de 2008!

Kiss

MADRUGADA... disse...

Brain por motivos profissionais não consegui estar presente no lançamento do teu livro...o que importa é que já está lançado.

Texto inibriante.

Votos de um excelente 2008.

gasolina disse...

Já te comentei, não o repito.

DEixo um beijo grande e votos de um fantástico 2008

£oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Brain, vim deixar-te um abraço. Tudo de bom para ti.

Um Momento disse...

Hoje passo para te deixar um beijo agradecido por tudo e desejar-te um...
Feliz 2008!!!

Tudo de muito bom para ti e para os teus:o)))


(*)

O'Sanji disse...

Um feliz ano novo!
Beijos

impulsos disse...

Brain
Um feliz 2008 a poucos minutos da meia noite...
Não podia deixar de vir!

Voltarei para ler o post

Beijo