quarta-feira, junho 04, 2008

Das Palavras que nos unem

Porque mais uma vez, encontro nas palavras deste HOMEM um espelho de sentires de mim, deixo-vos aqui as suas FANTÁSTICAS palavras:

"RASGO

Sacudo de mim cada palavra que em gesto me transborda.

Rompo por dentro de mim mais um lábio mordido, uma lágrima solta de encontro à minha tontura de tanto ter e nada ter!

Quero atirar-me contra uma parede e deixar essa marca da fúria a escorrer-me no rosto e no cansaço.

Rogar a rouquidão de tamanho fogo que se esvai em cada volta.

Tempestadamente criar de novo a ternura e quem sabe poder abraçar.

Ou então perder-me no aconchego do tranquilo manto estendido sobre cada verso que te dou.

Sem saber que nunca mais o tempo me servirá a paz.

Porque morro todos os dias em mim.

No acordar frenético dos embalos, dos gritos, dos saltos, dos perturbantes soluços que me pintam a criação."

Pedro Branco
Blog "Das palavras que nos unem" (com link aqui ao lado)

Para Ti Pedro,
Um ABRAÇO!

3 comentários:

Raquel Branco disse...

Palavras dele, de encontro às paredes rasgadas de mim.


Excelente escrito do Pedro.
Excelente escolha tua.


Beijos para os dois.

Raquel Branco

Putty Cat disse...

Como eu gostava de voltar a ler-me assim e dar de beber à minha criatividade.

Saudades.
Até de mim, tenho saudades.



E a música...não poderias ter escolhido melhor!


Beijos!

PCat

Papoila disse...

"...Ou então perder-me no aconchego do tranquilo manto estendido sobre cada verso que te dou..."

passo a vida a perder-me nas palavras que, graciosamente, tantos de vós me dão.


Beijos
BF