segunda-feira, março 02, 2009

Quando já nada mais te resta...




Quando os dias se sucedem uns após os outros e a vontade pelas manhãs é a mesma que pelos dias e pelas noites…

Quando as horas são meras sucessões de minutos, que apenas marcam o completar do número certo de segundos e a tua vontade é a mesma, a mesma tanto para que o tempo passe como pelo seu parar…

Quando a noite chega e te é indiferente, não te interessa se ficas ou se sais…

Quando amanheces embrenhada nos braços dos lençóis, amarrotados pelas tuas vontades e olhas… olhas as tuas mãos que encobrem o teu rosto, para o espelho não mostrar o amarrotado da tua pele… que contorna o esgar do teu olhar fundo… vazio…

Quando os teus pensamentos não se transformam em voz,
Quando tudo está sempre bem, num lado de ti,
Enquanto o outro, o das vontades,
Permanece sempre adormecido,
E raramente está,
Raramente se faz sentir,
E tu já não tens certezas,
Já nem em ti acreditas.

Quando o pior é sempre o que esperas,
E nos entretantos em que te desesperas,
Abres os braços e as mãos,
Ergues a cabeça e negas todos os teus nãos,
E deixas cair o nada que há em ti,
Enquanto repetes numa voz que fala para dentro de si,
Que vai ficar tudo bem,
Vai ficar tudo bem…

Quando tudo te sugere que partas, tanto quanto fiques…
Que faças tanto como que pares,
Que olhes tanto como que ignores,
Que grites tanto como que cales…

Já nada mais te resta…

Mas tu sabes,
Apesar de tudo tu sabes…
Sabes que a tua hora não chegou,
Sabes que o teu tempo não acabou,
Mas também nada mais tens a esperar,
Nada mais tens a tentar,
Nada mais,
Tens…

Já nada mais te resta,
Nenhuma alternativa mais,

Senão,

Continuares a viver.
Até ao teu final.

Quando já nada mais te resta…

9 comentários:

Jôice Borges disse...

Gostei muito do seu blog! De verdade mesmo, só não queria deixar de passar aqui sem comentar. Pelo menos dizer que gostei. Até mais. Já é meu favorito!

as velas ardem ate ao fim disse...

Tu escreves como ninguém.

Mto bom mesmo!

bjo

as velas ardem ate ao fim disse...

Ups mudaste a musica...gostava tanto da outra...

susaninha disse...

Olá Brain,tenho muitos dias que me sinto assim

...Já nem em mim acredito.

Mas eu tenho que acreditar, tentar,esperar, continuar a VIVER.

Escreves lindamente adoro cá passar.

Abraços

ลndreia disse...

A vontade permanece sempre! *

Estranha pessoa esta disse...

Lido ao contrário ainda faz mais sentido...
Ou menos, e é por isso que gosto..

Abraço grande para ti

********

Eu sei que vou te amar disse...

Maravilhosa a tua escrita!
Nesta melancolias as palavras acariciam a minha alma e deixo-me ficar assim...ate ao final.
Um beijo doce

Mαğΐα disse...

Resta sempre alguma coisa... sempre...!

----------------------------------


Off Record

Estranha Pessoa esta... que mania a tua de quereres tudo de pernas para o ar!

----------------------------------



Parentises ( Brain, desculpa lá esta invasão ao teu espaço, mas não consegui resistir... a culpa é da Estranha!)

rocky disse...

nossaaa essa historia e minha sinto -me assim a muito tempo nao sei dizer aonde tudo começou.mais sei que pelo menos a historia esta junto a mim