quarta-feira, agosto 12, 2009

Estarás?


Quando eu já não for vigor,
E apenas um par de pernas fracas e trémulas,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando eu já não for alegria,
E apenas um amontoado de mágoas da vida,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando eu já não for sorriso,
E apenas músculos empedernidos no meu rosto,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando eu já não for aquele que te ampara,
Mas o que procura amparo,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando eu já não for porto,
Mas uma constante tempestade incerta,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando tu me perguntares pelo ser,
E eu te responder com o tempo que (não) faz,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando tu me falares de ti e dos teus,
E eu te olhar com ar de desconhecido,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando me abraçares à procura do meu calor,
E apenas o frio sentires nos meus braços,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando o meu cair for uma constante,
Quando o meu existir for uma dúvida,
Quando a dor for o meu sentir,
Quando eu já não acreditar,
Estarás lá comigo (por mim)?

Quando não for capaz,
Quando não ambicionar o amanhã,
Quando as maiores penas,
Quando as (não) lembranças,
Quando a frustração
Quando a angústia
Quando a dor
Quando a noite
Quando o frio
Quando o ontem
Quando o MEDO
QUANDO O NÃO EU

Serás TU...
...o EU de mim?

20 comentários:

Paula Cristina disse...

Estar sempre!
Incondicionalmente!
Em todos os momentos,
bons e menos bons
Que a vida contém.

É esse o verdadeiro
significado de uma amizade,
de um amor verdadeiro.

Estar e ser,
para quem se gosta e ama,
Haja o que houver.

Acredito que assim será!
Eu estaria!

Beijo daqui,
Paula

Menina do Rio disse...

Perguntas, cujas respostas, só o tempo nos dará, mas até lá vamos vivendo na expectativa de que não estaremos sós...

Adorei, Brian!

Beijinhos

Putty Cat disse...

Se o perguntas...

é porque tristemente não tens a certeza da resposta.


E pergunto-me eu: alguém as terá ?!

Fa menor disse...

Este teu poema levou-me às lágrimas... (recordações recentes)


Cheguei aqui vinda da Pin...

Gostei muito do teu blog repleto de poesia.

Bjs

maria josé quintela disse...

este poema merece que alguém esteja lá...




um beijo brain.

Maria José disse...

Sabes o que te digo? Que sim, que estarei para esse alguém, porque a vida só tem real valor quando desprovida das banalidades que tantos julgam insubstituíveis. E como sei que é verdade... como sei...

Donagata disse...

Hoje, os lugarzinhos que visitei, tiraram o dia para me levar às lágrimas. É castigo?

Estar lá ou não estar lá depende,em parte, como sabes, do estarmos cá ou não, agora, para eles, incondicionalmente...
Depois... ver-se-á!

Marta disse...

Boa noite Brain.

Deixo como sugestão o endereço www.bubok.pt. Aqui pode encontrar a primeira editora online para auto-publicação neste nosso país à beira mar plantado. Esta é uma forma de democratizar a edição de livros em que, à semelhança do YouTube em relação aos vídeos e do MySpace em relação à música, é o autor quem tem o controlo sobre tudo.

Na Bubok são as suas ideias que ganham liberdade.

O processo de publicação é muito simples e rápido, deixando-lhe com o controlo total do seu livro. São 5 passos a seguir, do upload do ficheiro com a sua obra, à escolha do preço da obra. Através do sistema Print On Demand, não há tiragens mínimas obrigatórias. A impressão do livro é feita por encomenda, evitando os excedentes poeirentos e poluentes.
Romances, fotografias, receitas de culinária, monografias, diários de viagem, conselhos, etc, tudo pode ser publicado na Bubok.

Depois de publicar, é o autor quem promove o seu livro: na livraria da Bubok; através de sms´s, comments, fives, vídeos, fotos. Vale tudo, só depende de si!

Se gostou da Bubok.Pt e pretende ajudar-nos a divulgar este projecto a todos os autores que queiram publicar os seus conteúdos, pedimos-lhe que inclua um link para o nosso blog na sua lista de links: http://www.bubok.pt/blog/

Qualquer dúvida que surgir, não hesite em contactar-me: marta.furtado@bubok.com

Vá a www.bubok.pt, conheça o projecto e comece a publicar.

*flor* disse...

Se nessa altura esse alguém não estiver lá... será que alguma vez esteve? será que alguma vez valeu a pena ter estado?

beijinho*

Anónimo disse...

Tão bonito..."mulherde30"

Papoila disse...

Estará por certo porque há amores incondicionais.

BF

... a cada instante ... disse...

"Serás Tu o Eu de mim?"

Esta pergunta metafísica exige uma transparência que ultrapassa todas as possibilidades da existência...

Mas é sempre bom perguntar... e que belíssima pergunta...

Abraço.

P-S disse...

No futuro quem sabe? ninguem! talvez tu nem estejas! O mais importante é que tenhas agora! se assim o é, se feliz hoje!

ha muito quem nao tenha hoje!

Adorei,

Abraço

O outro lado do espelho disse...

Uma pergunta de retórica, num belo poema.

as velas ardem ate ao fim disse...

Um bjo

Alien Taco disse...

brainless poetry squashed in mellow
feelings.This poem is a poor stew boiled in the sauce of passion.Fuck the brainless cook cause she deserves not the name of poet but of pastrie maker.

Serás sol o lá de mi?

alien taco vintage surreal e insultuoso

nuvem disse...

Laços... Estou certa de que os que crias são fortes, não se desfazem com o tempo.

Beijos

Luís Filipe Carvalho disse...

Caro Brain, com muita alegria e surpresa tropecei hoje no seu blog, numa busca fortuita na net..

Qual não é o meu espanto quando me encontro a ler poesia, que soubesse eu escrevê-la, seria muito parecida com a minha. Pode parecer presunção, mas não é. Há alguns anos atrás tentei escrever o que me ia na alma, em forma de poema, pode ler um pouco disso no meu Blog pensamentos. Com as devidas diferenças, mais obviamente de qualidade, verá que há profundas semelhanças na forma como escrevemos.

Mais do que surpreendido, estou feliz por encontrar alguém com tão grandes semelhanças no sentir.

Não sei se ainda sou capaz de escrever como o fazia em 2003, mas, o que posso garantir é que vou ler atentamente tudo o que escreveu e escrever.

E sim, acho que me vou finalmente atrever a publicar o resto dos meus poemas no Blog.

Obrigado por me acordar!!!

Susn F. disse...

Contigo e por ti estou e estarei por Aqui.

Belo poema, embora nos faça pensar em coisas que não queremos.

Beijo

Walter disse...

Não sei como pude deixar tanto tempo até regressar a este espaço. Mas o regresso foi saboroso. Genial como sempre