quinta-feira, dezembro 31, 2009

Memórias de um sorriso


Tenho réstias de pele tua nos meus aromas.

Passeio-me nos locais em que não existimos
E sinto-te como uma imensa falta em mim.

Como se a troca dos dias
fossem anjos caindo do topo de nós.

Como se pequenos alicerces ruíssem
pelos nossos entrespaços.

Como se caminhar sobre o abismo
Fosse um passo natural no percurso de vida.

Tenho réstias de pele tua nos meus aromas
e memórias de um sorriso.


Do TEU sorriso,
Onde feliz,
Eu existo.

9 comentários:

Maria disse...

Lindo, muito...

Feliz 2010!
Um abraço

Maria José disse...

Como se faltasse a mais profunda parte de nós, perdida em becos sem luz, longe do toque, esse que deixa marcas de perfume de gente na pele de quem sente.

Bom ano de 2010.


Eu, estou de volta.

Tempestade disse...

muito bem acompanhado de música!

Vinte e Quatro disse...

Gostei!

vinteEquatro

Lazy Cat disse...

Tenho réstias de pele tua nos meus aromas.
Tenho sosrriso presos em asas de anjos, momentos de todos os espaços que habitamos.
Tenho abismos no peito vazios de ti, memórias pequenas, lembranças, apenas, de te ter aqui...


Brain, dear
há muito tempo que não comento seja quem for. Não me tem apetecido.
As memórias do teus sorriso despertaram...algo!

Obrigada. :)

nuvem disse...

Muito bonito. Estás a ficar perfeito a tecer fronhas de almofada :)

Beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

Um bjo

Paula disse...

São os sorrisos que nunca se devem perder...

Abraço

Reticências disse...

Brain,
tenho andado pouco pelos blogs, mas sinto falta de ler as tuas pérolas, particularmente aquelas que, como esta, me tocam tão fundo.

1 grande beijo,
tens um enorme talento para (d)escrever sentimentos e momentos... e tudo o que te lembrares de tornar especial.