sexta-feira, fevereiro 12, 2010

Tu e o meu bolo de chocolate


Quero começar por te dizer que não gosto de bolo de chocolate. É daquelas coisas que pelo excesso me causam arrepios. Não me convencem. E para mim, um verdadeiro bolo de chocolate, tem de pecar em muito pelo excesso. Pelo absurdo até! Ou então, não será merecedor dessa designação.

O bolo de chocolate, tem de encher, preencher, transbordar todas as medidas.
Tem de ser provocador ao olhar.
Tem de despertar todos os nossos sentidos e (até) a nossa libido, pelo desejo (selvagem) de simplesmente: o DE-VO-RAR. De uma só dentada. De uma só vez. Por inteiro. Sem ses nem porquês.

E depois… demorá-lo na boca.
Acariciá-lo com a língua num bailado de puro deleite. Sentir-lhe todos aromas, todos os pequenos pormenores, todos os seus compostos até a partícula mais ínfima do adoçante que o compõe.

E no final: fechar-nos os olhos e rasgar-nos um enorme e descomprometido sorriso nos lábios!

Eu não gosto de bolo de chocolate.

Amo-te!

7 comentários:

Putty Cat disse...

LOL

eh pá...não sei se publico o meu!!! :D

Vinte e Quatro disse...

Se lhe juntares gelado de limão, o sorriso rasgado é ainda maior:)

Beijo

vinteEquatro

Anónimo disse...

Eu sei que não gostas de bolo de chocolate...

Amo-te
Tua

Sr. Silva disse...

bom dia bom dia um blog massa
gostei mesmo,se puderes dar uma olhada no meu trocarmos links
sei lá uma ideia ,vou fcar imensamente grato ,se pdueres dar uma seguida agradeço abraços e ate mais!

Donagata disse...

Isto não é um conto, é um poema...
É uma autentica ode a alguém de sorte...

aflordapele disse...

Eu gosto de bolo de chocolate...exactamente pelas razões que descreves...
:)

... a cada instante ... disse...

Podia ser um bolo de chocolate, como podia ser outra sobremesa qualquer... desde que despertásse o desejo ou a gula... um dos pecados capitais...

Abraço.