terça-feira, julho 13, 2010

Atrás de ti, a tua sombra,
misturada com a penumbra do nosso quarto
após o teu bater da porta.

Não te seguiu.
Optou por ficar aqui.
Junto com o teu silêncio.

10 comentários:

Putty Cat disse...

:)

LIKE LIKE LIKE!!!!!

Maria José disse...

Sabes, deixa um arrepio depois de ler. É o sinal de que tem sentido e sentimento.

Otávio Vieira disse...

enigmático, deixa em aberto para outras interpretações além da ideia do autor, me parece muito solitário, individualista, melancolico... muito bom

pin gente disse...

agora as sombras, o silêncio...
esta noite depressa cresceu
para em breve desmaiar na luz

um abraço

... a cada instante ... disse...

Há pessoas que nunca partem e nunca chegam...

Abraço.

Susn F. disse...

Gostei desta intensidade de sentir.

beijos

P-S disse...

É sempre tão bom ler-te. Mesmo!

Eli disse...

O que diz o teu sorriso?

:)

Reticências disse...

É sempre tão bom vir espreitar as flores que pões nesta janela.

:)

Saudades de te ler mais.

Bj

Sofia disse...

Deixar partir também é amar... e deixar-se sentir o que se sente, sem dramas, é estar-se vivo e acreditar. Vou voltando aqui... (obviamente gosto muito)!