quinta-feira, janeiro 24, 2008

Eu Existo!


Em tudo o que fica por escrever,
Eu existo.
Em tudo o que fica por dizer,
Eu existo.
Em tudo o que fica por fazer,
Eu existo.

Pequenos fragmentos de mim,
Que pela omissão se perdem,
Alguns,
Para sempre no tempo,
Outros,
Para os reencontrar mais tarde,
Mas todos eles,
Num determinado espaço de tempo,
Ausentes de mim.

E como gerir essa ausência,
Essa incomplementaridade de ser,
Que me deixa de alguma forma incompleto,
Num instante,
Num momento,
Numa hora,
Num dia,
Em anos?

Palavras nascem em contínuo na minha mente,
Frases soltas bailam penduradas nelas,
Pulsando o pedido constante de sair,
De ganharem corpo num papel sob a forma de escrito,
E assim se tornarem vivas aos olhos de todos,
Mas isso nem sempre é possível,
Mas isso nem sempre acontece,
E algumas acabam por se perder,
E com elas,
Também.
Um pouco de mim.

E as que se materializam,
E acabam por ser lidas por outros,
Neles acaba por ficar também,
Parte do meu ser,
Ficando desta forma também disperso,
Espalhado pelas células da memória,
Dos que,
Desta forma,
Me absorvem.

Eu existo,
Em tudo o que faço e penso.

Eu existo,
Em tudo o que fica por fazer e dizer.

Eu existo até,
Em todas as lembranças de mim,
Mesmo daquelas de que já,
Não tenho memória.

27 comentários:

Peach disse...

eu diria...

"tu não existes"

eu sei que me entendes

beijo

Um Momento disse...

E na nossa existência ficam marcas no e do tempo...
Belo poema
Deixo um beijo de bom fim de semana
(*)

NARNIA disse...

Existes nao es Quimera!

BJgrande

LNeves disse...

"penso, logo existo" Já dizia Decartes...

***MUAH***

Anónimo disse...

venha participar em www.luso-poemas.net

abraço

Maria José disse...

Incertezas certas na afirmação de se Ser. E pensar.

Brain's Wife disse...

Tu existes, no meu passado, no meu presente, no meu futuro

Tu existes em tudo o que vejo, em tudo o que ouço, em tudo o que sinto

Tu existes em mim...

E não há nada melhor do que existirmos para alguém e para o mundo. Isso é viver. E tu não só existes como vives em pleno.

Beijos
Tua

Isabel disse...

Isso é existir e tu sem dúvida existes e tens em ti a essencia da existencia...

Eu gosto que existam pessoas como tu que existem e brindam a cada pedacinho da sua existencia.

Um abraço

Isabel

Claudia disse...

Porque estamos, ficamos, somos, em tudo...

Beijo meu

Elevenessence disse...

Quanto mais amamos, mais existimos
Quanto mais nos envolvemos mais existimos
Quanto mais tocamos os outros com o nosso Ser e a nossa Criação, mais existimos
Existimos na vida e muito para além da morte...

ESPÍRITU disse...

Gostei de ler...
Abraço.

Estranha pessoa esta disse...

E são essas que dão suor aos poros da alma...

Um beijo

Helena Nunes disse...

Olá Brain. Após uma ausência forçada, volto e vejo que continuas fabuloso na forma como escreves.
Tu realmente "Existes"
Bjos

gasolina disse...

Ah! A inquietação do escritor!

As palavras que não foram apanhadas no papel e se teme pela sua vida.
A obra feita e separada do seu autor, entregue a outrém.

Conheço-te bem estas dores.

Beijo meu

mariazinha disse...

És.


beijo*

as velas ardem ate ao fim disse...

Existe e fazes te sentir tão bem.
bjo

Bichinho disse...

Beijo fantasma.

gata disse...

Se existes....


Beijo de boa semana

Som do Silêncio disse...

Existes sim simpático Brain...

Eu gostei muito do que li!

Beijo terno

Ana disse...

E como seria possível ocultar a tua existência?

eu sei que existes, em tudo isso e muito mais...

Abraço.

Walter disse...

E enquanto te lemos, enquanto as tuas palavras se dissolvem em cada fôlego...tu existes em cada um de nós. Magistral
Abração

Walter

Sombras de Fim do Dia disse...

Quem assim escreve, não só existe, mas tb transcende a mera existência do humano. Escrita Extraordinária.

nuvem disse...

Pois existes. E ainda bem :)

Beijos

Azul disse...

Dear Brain!

Eu costumo dizer que "não existes". :)

Mas o que quero realmente é que existes sim. Existe em ti um ser raro, precioso. :)

Beijo Meu
Azul

LNeves disse...

Tens uma surpresa no meu blog para ti!!!

***MUAH***

farfalla disse...

divagando por blogs aqui vim parar :)

e gostei :) por isso vou voltar

espero que me permitas a taradice ;)

_baci_

Irene disse...

Rodopiava por aí até descobrir estas «Taradisses» e gostei em especial desta «existência» traduzida em palavras de densidade e de leveza feitas...