sexta-feira, março 19, 2010

Posso eu ser?


Pode um rio nascer no meu peito,
E pela vida, correr sem leito,
Apenas para te encontrar,
E nessa foz que és tu, desaguar?

Pode uma flor brotar na minha pele,
Num desígnio de primavera sem fim?

Posso eu ser natureza, mar, margem ou vento,
Conter o sol nos meus olhos fechados,
Ou toda a lua no meu pensamento?

Posso eu ser um jardim por inventar?
Uma tela continuamente por pintar?
Palavra por falar?
Onda sem mar?

Posso eu ser poema para te cobrir,
Palavras para te vestir,
Ou simplesmente…
…poeta, para te sentir?

9 comentários:

Donagata disse...

Sim! Claro que és poeta!!!!
Tens dúvidas? És poeta mesmo quando não falas...

Paula Cristina disse...

Atrevo-me a dizer que
Podes ser tudo o que
Desejares ser.

Adorei esta forma
Que deste às tuas palavras


Beijo Meu

P-S disse...

Ola,
obrigado pelo comentario, muito simpatico.

Tenho que vir com mais calma para te te ler que é sempre um prazer.

Abraço

pin gente disse...

simplesmente... podes!


um abraço

Walter disse...

Quando poeta não fores, não sei o que será ser poeta.
A tua escrita é absolutamente fantástica, como sempre

Anónimo disse...

:)

Podes.

Sentirás ou não....

=^.^=

Paula disse...

Posso ser eu...

Uma amiga a "reclamar" por novas palavras?! :)

Beijo Meu
Do SUL :)

nuvem disse...

Podes ser o que quiseres. E nós, podemos ser contigo?

Beijos

Crystal disse...

Continuas perfeito nas palavras...é sempre tão bom voltar aqui!

bj