sexta-feira, agosto 04, 2006

Férias



Caros amigos... durante as próximas 3 semanas, estarei de férias!
Por isso as minhas visitas não serão tão assíduas.

Não deixem no entanto na minha ausência, de fazer deste o "nosso cantinho", que da minha parte, de vez em quando, cá virei "dar uma espreitadela".

Um beijo e abraço a todos,
Vemo-nos "por aí"!

53 comentários:

Andarilhus disse...

Boas férias Brain! Não deixes de fazer algumas "loucuras" de outros tempos...
Abraço

papoila disse...

Oi bom dia!!!
Boas férias, para quem está de férias...

Andarilhus disse...

Bom dia. Uma vez que o Brain nos deixou a casa para a ocuparmos, cá vai.
Pensamento do dia:
Quando podemos dizer que consideramos alguém como nosso amigo (amigo, no sentido mais puro do termo)? Trata-se de algo que é racionalizado, ou seja, definimos um perfíl de parâmetros que serve de crivo de selecção? Ou é algo intuitivo, mesmo instintivo, que se impõe com vontade própria?

papoila disse...

Oi bom dia!

Boa questão. Para mim a amizade vai crescendo, à medida que a confiança se solidifica. Associo amizade a confiança.

Esta confiança mantem-se anos, mesmo que não veja as pessoas que considero minhas amigas durante anos.

Não sou, nem nunca fui pessoa de cultivar a proximidade, convivio com os meus amigos. Devo dizer que estou no máximo dos máximos uma vez por mês (em média) com os meus verdadeiros amigos.

São meus amigos pela confiança e pela presença constante quando eu preciso ou quando eles precisam de mim e não pelo convivio diário.

Muitas vezes esta minha maneira de ser é muito mal interpretada.

divina disse...

Bom dia,

Está optimo para quem esta de Férias, que inveja!!!

Amigo é alguém que admiro, respeito, com quem partilho momentos bons e os menos bons, e não há exigências, mas sei que Ele está ali, quando preciso.

A amizade pode ser um bocadinho racionalizada e também intuitiva, depende das pessoas em questão e das ocasiões...já fiz amizade com alguém que aparentemente não teria "perfil" para ser meu Amigo...

Andarilhus e Papoila desculpem-me sinto-me quase uma intrusa na vossa conversa.

papoila disse...

intrusa divina!não penses isso.

ainda bem que apareceste, sentia-me um pouco sozinha...

Andarilhus disse...

Olá Divina e Papoila!
Divina, esta conversa não é a dois; é uma tertúlia! Participa!
Pois, amigos, espaço de sentimentos difícil de limitar e definir.
Para mim, um amigo tanto pode ser alguém que entra nas nossas vidas de rompante, como pode ser alguém que vamos descobrindo com o tempo. Curioso é quando, nas primeiras impressões, até nem vemos nada de especial em certa pessoa - ou até temos uma opinião negativa - e depois, afastados os preconceitos e estereótipos, acabamos por descobrir uma alma que se entrosa muito bem com a nossa.
Já passei por ambas as situações. E como já aqui foi abordado (noutro post), não são precisos muitos, mas bons amigos. Daqueles que, se tivéssemos de abandonar o nosso SER temporariamente, o poderíamos deixar aos seus cuidados…
"(º0º)"

papoila disse...

"Daqueles que, se tivéssemos de abandonar o nosso SER temporariamente, o poderíamos deixar aos seus cuidados…"

Gostei!

papoila disse...

a flor manda beijos directamente de férias...

papoila disse...

brain, flor manda beijos. se apareceres por aqui manda-lhe perfume...

Andarilhus disse...

A flor, por ora, lança o seu perfume algures. Não podemos ser só nós a beneficiar dele... Espero que se esteja a divertir, com os seus.
Boas férias para ela e um beijito.

Andarilhus disse...

Bom dia!

Mais uma achega, para preencher os dias: A SAUDADE.

Que sentimento é este que nos fragiliza o presente pela memória do passado, que se pretende reviver a todo o momento. Saudade de acontecimentos e lugares, saudade de pessoas. A vontade de dominar as artes mágicas, estalar os dedos e transportamo-nos para outros tempos, outros sítios, outras companhias...

divina disse...

Boa tarde

Saudade!um sentimento que às vezes "dói"...
Saudade de um amor, de uma amizade, de um parente próximo, de alguém que não esta presente...
Saudade de sitios, situações, brincadeiras, cheiros, sabores...
Tanto fico triste, nostalgica como com um sorriso matreiro e com desejo de voltar ao passado.
Já me sinto a divagar...

Andarilhus disse...

Boa tarde!

Grande verdade essa... do sorriso matreiro! Assaltos da raposa da memória...
Sim, a saudade pode ser tão intensa que pode criar um mundo paralelo ao real. O problema é que há pessoas que recusam viver a actualidade, mantendo-se continuadamente na fábula da quimera.

papoila disse...

boa andarilhus: "O problema é que há pessoas que recusam viver a actualidade, mantendo-se continuadamente na fábula da quimera. "

bom dia!!! hoje entro de fériad

Andarilhus disse...

Bom dia! Eu taaammmbbbémmmm entro de férias... no final do dia!
Pois Papoila, há pessoas que ficam paradas no tempo. Não sei se será o melhor ou o pior para elas, viverem assim, contudo, se conseguirem um curto momento de pensamento isento (o que é difícil), chegam à consciência que é no tempo presente que têm responsabilidades e é com este tempo que têm de lidar, que têm de enfrentar, porque os dias não pararam de se sucederem. Dia "morto", dia "posto". "(º0º)"

papoila disse...

Ontem disseram-me qq coisa do genero:

"Não vás caminhar para perto do passado. Caminha em frente, para o teu futuro!"

Espero conseguir caminhar no presente. Isso já é muito bom!

PS: ontem caminhei de chinelos de praia... o ritmo saíu penalizado. Mas desde que caminhe no presente, o ritmo será sempre positivo, né?... ehehhe

Andarilhus disse...

Papoila:
Isso, enterra bem os pés na areia do presente! Sente-a plenamente e não olhes tanto para as pegadas que deixaste atrás...

P.s. - O galga courelas chegou às 3000 "espreitadelas"! Nada de anormal, já que, só eu, devo ter provocado cerca de 90% do total!

papoila disse...

parabéns andarilhus... eu tb contribui e espero continuar a faze-lo.

gosto de la ir espreitar e de te sentir.

sorrio muitas vezes com o que sinto (alguma proximidade de experiências).

muitas vezes receio...
a vida não vai ser em linha recta, como tu já bem o sabes. receio, pelos buracos e muros que possam aparecer.

Andarilhus disse...

Olá Papoila...
de facto... a vida dá voltas sem sentido, pensamos. Talvez com todo o sentido, pensamos também. Onde está a razão? Buracos e muros, são rasteiras imprevistas, mas também preceptíveis à distância.
Ou seja, tudo é como é. "Apenas" (!!!) nos é exigido ter o arcaboiço necessário para o suportar. E isso ganha-se com a experiência, com o tempo.
Por vezes, apetece-me... transpirar pelos olhos, mas estou tão seco...
Bem, obrigado pelo teu contributo e tolerância aos meus desvarios... sempre... "(º0º)"

divina disse...

Boa tarde!

Para quem vai e para quem está de férias, BOAS FÉRIAS!!

Anónimo disse...

Caros:
Directamente da piscina, apenas para vos desejar umas optimas ferias!

Andarilhus, optimos temas e tb eu gostava de contribuir para as tuas visualizações mas infelizmente não consigo, para ti um abraço.

Não vou deixar os teus temas "cairem" e na minha volta, retoma-los-ei.

Perfume para a Flor e um beijo às restantes resistentes.

Brain.

papoila disse...

bem, meus amigos, chegou a minha vez de ir e só voltar daqui a muitos e muitos dias!!!!

chuaaaaccccc

até Setembro!

Andarilhus disse...

Olá e até breve...
Até final de Agosto, fiquem todos bem, de férias ou em trabalho. "(º0º)"

Mimadinha disse...

espero que tenhas umas boas ferias!
fico a espera da tua resposta,leve o tempo que ela levar! beijinhos

Putty Cat disse...

As idas são boas e as vindas necessárias.
Necessariamente voltei ao trabalho e com muito prazer regresso a este cantinho encantado.

A todos os que estão de férias, BOAS FÉRIAS! Aproveitem, porque elas fogem de nós como o diabo da cruz!!
A quem regressou de férias, juntem-se aos bons.... Força amigos. Sei que custa..... mas nos dias que correm, felizes os que têm um trabalho ao qual voltar.

Beijo a todos.
Andarei ausente, mas andarei por "aí".

Putty Cat disse...

Férias...

Pensei fazer um post a este respeito, mas para já decidi não o fazer, mas decidi partilhar com vocês alguns momentos que vivi nestas férias.

Nestas férias, foi tempo de "arrumar" malas para "voar" para um novo ninho e foi tempo de “desarrumar” o coração.
Subitamente e sem anunciação, senti uma tristeza do tamanho do mundo sobre o meu peito.
Que sensação horrível que estava a sentir. Senti-me como se tivesse perdido algo muito importante ou até mesmo alguém chegado a mim. E assim andei durante 2 dias, sem saber o porquê.
Até que cheguei à conclusão: “vou deixar esta casa….vou deixar a minha mamã…”
E a consciência desta realidade, naquela fracção de segundos em que o nosso cérebro nos faz o desenho mental do que estamos a sentir mas não racionalizamos (ou não queremos racionalizar), foi como um punhal que se alojou no peito.
E durante algum tempo, nem eu sei muito bem quanto, perdi a noção de onde estava, em que dia estava, etc, etc. Toda eu era “vou sair de casa. Vou deixar a minha mamã”. E aquelas frases martelavam-me de tal maneira na cabeça que o meu coração começou a acompanhar o ritmo e disparou.
Dei por mim a calcorrear as diversas divisões daquela casa, com as lágrimas em catadupa.
Dei por mim, a não querer sair dali para lado nenhum, nem à noite! A noite que sempre chama por mim, e eu que sempre acedo aos seus chamados.
Que profunda tristeza, meus amigos, que profundo pesar senti. Que saudades, que imensas saudades de mim, ali, e de tudo o quanto ali está!
Deambulei pelo meu quarto, recheado com 26 anos. Recheado de recordações da infância, de antigas cartas de namorados, de pó acumulado entre cadernos da primária e da faculdade. Bonecas novas, bonecas estragadas e roupa que deixei de usar….
Retirar o recheio de 4 paredes que foram paredes do meu castelo durante 26 anos….
Retirar tudo o que fez e continua a fazer parte de mim durante tanto tempo, esmagou-me a alma, o coração e os dias.
A minha vontade era de concentrar tudo aquilo numa caixinha muito pequenina e lavar tudo comigo. Tudo! Até o lixo, que assumiu uma importância sem igual.
Levar comigo todos os sonhos de menina que ali, dentro daquelas 4 paredes, estão concentrados, que ali nasceram e ali petrificaram, esquecidos no tempo.
E agora recordo-os…
E agora, não quero dissolvê-los…

Flôr disse...

Bom dia!
Parece que o "pátio" está sossegado!E gente por aqui andou,pois os canteiros estão regados.Vou aguardar que alguém fale,caso não o faça,continuarei a tratar das coisas;quando estivermos todos,o nosso jardim estará belo como sempre foi nosso desejo.
De regresso,perfume para todos Flôr

Putty Cat disse...

Olá Flor

Finalmente um eco de alguém neste blog.
Pensei estar "ao abandono" por completo.

Um beijo para ti e bom regresso às lides!

Flôr disse...

Olá Putty,estás bem?
Esse psseio por ti,essas férias;refectidos na tua força?
Eu cá estou.As coisas fugiram um pouco ao esperado,mas pela compensação,mal numas melhor noutras.
Apesar dos pesares,voltei com planos,feliz,e consciente que algumas "guerras" adormecidas,possas reacender.
Mas,um dia decada vez.
Temos aqui um banco para sentar um pouco e pensar,temos aqui as vozes que ajudam.Temos a vida a correr,por isso toca a VIVER.
Um beijinho para ti.

Putty Cat disse...

Comigo, a vida vai rolando, sobre paralelo e asfalto, mas vai rolando. Tem de ser.
Estou a "fazer as malas" como sabes, e não está a ser nada fácil. Nada mesmo.
Mas todos temos que "dar o salto" e largar a barra da saia da mãe, mas para mim é deveras dificil. Sou extremamente apegada à minha e "largá-la" está a ser complicado para mim e para ela, que já anda de lágrima no olho...
No entanto, vou estar a 5 min de casa dos meus pais, vou ser vizinha do meu irmão, e portanto, vamos estar sempre próximos uns dos outros o que é muito bom.
Mas as saudades já apertam...

Foi dificil contigo, esta fase, ou viveste-a "na boa"?

Flôr disse...

Bom dia,
Em relação à tua pergunta,a minha "separação" com a família,mãe pai e irmãs,deu-se quando vim estudar para o Porto;terrível!Quase desisti de tudo,porque me foi muito dificil.
O passo do casamento,a outra família,já não teve esse tipo de impacto.
Espero imensamente ,que o rapaz que tens ao lado,seja o companheiro à altura e vice-versa.
É muito bom,marcante e pode ser uma das melhores experiências da tua vida.
Agora,deixa-me virar-me um pouco para mim,por favor ...
Passei hoje para me sentar,para vos sentir e para dar um "berro"!Minaram-me o terreno!Estou presa,e não sei sair disto....
Quero ficar mais calma,porque darei muito trabalho a quem me queira ver no chão.Tenho vida,uma vida com filhos ,responsabilidades e vontade de levar até ao fim o meu projecto de Felicidade.
Posso cair,podem mandar-me para o chão;mas quando me levantar,é em frente a minha direcção.
Desculpa,mas vim com o peito a "dor",e precisava respirar!
Um bom dia,Brain preciso de ti.
Perfume Flôr

Flôr disse...

Bom dia,
Sempre esta passagem,porque em segundo reconforto-me e reajo!
Mais um dia,toca a vive-lo.
Tenho muitas saudades dos meus filhos,estão de férias com pai e com minha mami.
Esse barulho de crianças que tanto preenche o mundo dos adultos,faz-me
falta.
Bjs a todos.Papoila,tudo bem?
Boas férias.
E onde começa e acaba o arcoiris?
Bjs

Flôr disse...

Boa tarde...estou aqui só?pois,mas estou bem!
Já sentiram a presença de alguém ,sem estar ali fisicamente?
Em sonhos,tornando-os quase reais,em movimentos dando até receio,ou num conforto,pelo calor que vem do nada.
Sim,falo,porque senti.Tive um abraço,forte e quente.Estou Feliz e com mais força.Bjs

flor disse...

Olá,estive ausente de manhã.
Retomo aqui a minha marcha.
Bjs Flôr

Flor disse...

Bom dia,
Fecho de uma semana,reflexão:
Faça esta passagem matinal,porque criei para mim determinados procedimentos de domínio pessoal.
Entro,respiro,sempre com a certeza que saindo desta bela estufa,outra "temperatura" me esperará.
Pois bem,e hoje ,aproveito e penso um pouco nesta semana.
Desastrosa!"hiper mega"desastrosa!(bem ao estilo da Floribela!!)
E esta mudança da calma de férias,para um reboliço de vida criado por situções completamente incontroláveis;faz pensar!
Devemos rever-nos a cada manha ,a cada momento possivel,como se cuidassemos das condições de segurança do nosso automovel.
Em cada viagem,pode surgir problemas,desvios,desastres.
É necessário cuidar do interior,da força.E é importante para isso mesmo,ter um cantinho como este.
A todos um beijo especial.
Vamos a mais um dia,nesta "viagem"!
Atentos e Felizes,se possível :))

Flôr disse...

Bom dia,
Boa semana a todos!
Será que podem começar a falar?Tenho saudades das vossas vozes.
Papoila,gosto imenso de ti.
Estas ironias do destino,são tramadas.Nunca achar que está tudo dominado!E quando mete essa raça esquisita e sem "regra"...tsssttt,não há manual que ajude.
Bem,nota-se que "arribei" um pouco.
Há-de melhorar.
Bj para todos.
Brain,fazes-me muita falta.Mas a tua ausência ajuda :)!

Andarilhus disse...

Bom dia! Andarilhus is back in the House...
Olá Flôr! Manténs os postigos da casa abertos... arejam...
Isto vai recomeçar, mas devagar... para ser bem feito...
As minhas férias foram óptimas: muitos kms rolados com a minha tonalidade mais colorida... "(º0º)"

papoila disse...

bom dia!!!
mais um ano pela frente.

nesta férias limitei-me a ser mãe... outra faceta de férias. BOM, cansativo e muito gratificante. Muito mesmo!!!

Flor, putty, andarilhus, arcoiris, brain... já todos regressados?

Flôr disse...

Saudações coloridas ,amiga Andarilhus!
Bom regresso e mantem essa tonalidade.Esperei e tentei manter as coisas com um bom "ar".
Sentem-se que deixei em cada lugar um colar de malmequeres,iguais aos que levei quando aí cheguei.
Vamos conversar,sentem-se e troquem esses sorrisos,abraços e beijos.A nossa atmosfera esta a transbordar de boa energia,vamos armazenar,pois a tarefa é grande e a cor por vezes esbate.
Uma roda de amigos...assim somos nós.Bjs...ELES JÁ CHEGARAM :)))

Andarilhus disse...

Malmequeres viçosos, diria eu! O "patrão" anda longe mas os convivas asseguram a vida da casa, à vez, de acordo com a disponibilidade de cada um. Tocou-te a ti também, Flor, sentar no quase mono-lugar. Bom trabalho! Como estamos de atitude? Resguardo ou Prospectiva?
Papoila, bem regressada. Vê-se que desfrutaste das férias!
Putty Cat, felicidades! Fiquei algo alérgico e incrédulo quanto a este tipo de consórcios, mas, certamente que as decisões são para serem tomadas e acarinhadas em prol do seu sucesso e… também não sou radical para dizer “desta água não beberei”. MUITAS FELICIDADES!
"(º0º)"

papoila disse...

putty, repito o desejo do andarilhus: Muitas felicidades piquena!

sabes, anarilhus, se calhar estás "vacinado" para o formalismo do acto, mas de certeza que gostaste de receber outro alguém na tua vida... e é isto que importa!

O "segundo as leis do Homem", é apenas um papel. O que gosto de sentir em mim é a abertura para vir a receber alguem na minha vida por inteiro.

Andarilhus disse...

Temos as regras que pretendem tomar o sentimento humano e fixá-lo nas formalidades civis e religiosas, dando-lhe o enquadramento social.

Mas, na verdade, para quem se "quer", o factor cerimonial existe mais pelos outros do que por si próprio.
Penso que o casamento é mais o momento dos familiares, dos amigos, dos Santos e do Estado, do que dos próprios noivos...
Idealizo outro ritual para o efeito: A sós e só a quem compete lá estar, sob o abraço fresco e verdejante de uma frondosa árvore, emissária da natureza e testemunha da ocasião em que se soltam as palavras para serem libertas num refrescante murmúrio de dádiva e projecto de partilha de carinho e de vida.
Para quê mais cenas?! A peça já está escrita há muito e plenamente ensaiada. Quanto mais simples, mais robusta e resistente ao tempo…
Mas, respeito quem pensa de maneira diferente, claro...

Flor disse...

Andarilhus,para mi se existir uma outra vez,será numa praia,muito branco nas roupas e algum verde.Uma entraga de amor,na imensidade e ambiente de Paz que o mar sempre me deu.Onde as mares darão os momentos + e - altos,e o barulho o desfazer da onda na areia,será o encontro dos rostos num beijo sereno de confiança.Mão na mão,correndo no areal como se fosse vida onde nunca acabaria ter esse "alguem" ao meu lado.
É de mim,ou chegamos muito apaixonados?HUm...ambiente vindo da Putty Cat!!Nina para ti ,o melhor!Bjs Flôr

Putty Cat disse...

Olá!

Eu já cá ando há algum tempo, seus veraneantes!!
Para além das chatices no trabalho que são bastantes e inesperadas, os preparativos para o casório :)estão a correr bem.
E para quem quiser saber, não vou casar pelo religioso, não senhora!!
Nunca, jamais, em tempo algum.
Vai ser numa quinta, liiiiiinda, e se estiver bom tempo, a cerimónia será ao ar livre.
Falta-me escolher o vestido, mas tb ainda tenho tempo. Não sou de grandes luxos, mes de grandes exibicionismos, por isso, não será dificil encontrar um que se "identifique" comigo.
Agora, até Outubro, só dá...casamento e tudo o que diga respeito a casamento.
Andarilhus, minha rosinha, tive saudades tuas!!!!
Papoila, espero que tenhas vindo re-energizada.
Eu fiz um reencontro comigo, e com os meus 26 anitos de existência. Enfim, o "fazer as malas" custa, mas o sentimento já está mais apaziguado.
Brain, sei q já andas "por aí"!!

A todos beijos e bom regresso.
PC

arcoiris disse...

Olá! Não me digam que ainda agora vieram de férias e já estão a pensar todos em casar? Pensem bem lá no assunto porque os euros não chegam para tantas prendas....
Eu por mim dispenso...não digo "desta àgua não beberei", mas vou procurar não ter sede...

Andarilhus disse...

Flor: Apaixonado?! Se não me chatearem, ando sempre apaixonado… quanto mais não seja, pela vida… Mas, sim… sinto-me bem presentemente… desejo o meu futuro (e o dos outros), pelo menos, à semelhança dos dias que correm.
Sabes que eu sou mais “montanhês”. Por isso, qualquer quadro de felicidade, pinto-o sobre telas bucólicas de verde clorofílico (neologismo, à moda da Esteva), castanho de terra e azul de céu.
Putty Cat, a rosinha também tinha saudades de apontar para ti a atenção dos ventos… mas foste tu que “fugiste” de nós… estás de volta e é isso que interessa!
Olha, espero que esteja bom tempo e haja, ao ar livre, uma bela árvore…
Arco Íris, a sede pode ter origem na pureza da água que encontrares... não é preciso um esforço para não beber. É só permitir que a água corra e deixar o espírito decidir se sacia ou não...

papoila disse...

flor: estou contigo: que ambiente de enamoramento....

Putty Cat disse...

Rosinha

És bem ao estilo do Caeiro. E ainda bem que o és! (Além de seres do PORTO ;) )
E Árvores não vão faltar!
É verdade que fugi, mas não de "vocês". Fugi de sentimentos, sensações estranhas, mas...águas passadas.
Estou BEM de volta

Andarilhus disse...

Bom dia!
Pois, cara Putty, em nome da minha ignorância devo manifestar desconhecimento da obra de Caeiro ou de qualquer outro heterónimo do Pessoa e mesmo deste, assim identificado. Sempre fui do "contra" e F. Pessoa também foi sempre muito "moda". Gosto mesmo é dos autores portugueses do Séc. XIX: Grandes visionários do mundo, de argumentos e de palavras...
E quanto a poesia, gosto sobretudo dos versos maravilhosos que, todos os dias, a mãe natureza nos oferece de forma tão autêntica e simples.
Já repararam bem na melodia e na forma rimada como um riacho corre,livre, num ondulado berço impresso no chão de uma floresta ainda não atormentada pelos maleficios humanos?

Putty Cat disse...

Bom dia!

Pois aí está! 100% Caeiro.
Pessoa "moda". Discordo contigo Rosinha.

Eu que o comecei a estudar na escola, conheço facetas dele e dos heterónimos e de imediato apaixonei-me por cada um deles. Cada um à sua maneira única.

"Eu não tenho filosofia, tenho sentidos.
Se falo na Natureza, não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso..."

papoila disse...

bom dia!!

Andarilhus disse...

... moda, entre as "classes" eruditas...
Mas, se exortava ao amor pela natureza, então era uma boa alma...